CURIOSIDADES

5 nomes insanos que pessoas tentaram dar aos filhos (e suas histórias bizarras)

Alexandre Ribeiro
Yazar
Alexandre Ribeiro

Volta e meia a vida apresenta pra nós pessoas com nomes, digamos, raros. Estranhos. Incomuns. Feios mesmo, né? Mas algumas vezes os pais passam do limite do aceitável. Foi o que aconteceu nos cinco casos abaixo, que vêm acompanhados de histórias e explicações igualmente insanas.

1. Adolf Hitler

5 nomes insanos que pessoas tentaram dar aos filhos (e suas histórias bizarras)

Sim, alguém teve a coragem. Um casal de Nova Jersey, nos EUA, chamou o garotinho de Adolf Hitler Campbell. E essa talvez seja a parte menos bizarra do casal que deu esse nome. O casal se separou, a Sra. Campbell foi presa por sair na mão com a nova namorada do Sr. Campbell, e o Sr. Campbell apareceu para uma audiência de custódia dos filhos vestindo uma roupa nazista em pleno 2013 (sim, é ele na foto acima). Como terminou? O casal perdeu a guarda dos oito (!!!) filhos.

2. Arroba

5 nomes insanos que pessoas tentaram dar aos filhos (e suas histórias bizarras)

Arroba, não. Apenas “@“. Aconteceu na China, mas acabou não acontecendo. Os pais disseram que o símbolo significava todo o amor que eles sentiam pelo filho, mas o governo não permitiu.

3. Cianureto

5 nomes insanos que pessoas tentaram dar aos filhos (e suas histórias bizarras)

Nem faz tanto tempo assim. Aconteceu em 2016, quando uma moradora do País de Gales foi parar na justiça depois de ser denunciada por assistentes sociais. O que ela fez? Deu o nome aos seus filhos de Preacher e Cyanide, que, em português, significam “Orador” e “Cianureto” (sim, o veneno). Ao juiz, a mãe explicou que chamou a filha de Cianeto porque havia matado Hitler e Goebbels, então era algo ótimo. A mulher, que já tinha um histórico de uso de drogas e problemas mentais, perdeu a guarda dos filhos.

4. Nutella

5 nomes insanos que pessoas tentaram dar aos filhos (e suas histórias bizarras)

É inquestionável que Nutella parece algo muito mais agradável do que Cianureto, mas ainda assim fica longe do comum. Foi outro caso que terminou em um tribunal - só que na França. O juiz do caso sentenciou que Nutella iria de encontro aos interesses da criança porque era um nome que levaria a provocações e bullying durante a vida. O mais louco é que os país não compareceram à audiência e, sendo assim, o juiz determinou que a menina passasse a ser chamada como Ella.

5. Morango

5 nomes insanos que pessoas tentaram dar aos filhos (e suas histórias bizarras)

Talvez fosse bacana em algum daqueles programas de TV machistas dos anos 1990, onde cada mulher que desfilava com roupas curtíssimas ganhava o sugestivo nome de uma fruta. Na França, não deu muito certo. Os pais queriam chamar a menina de “Fraise”, a palavra deles para “Morango”. O juiz desse caso mandou que a menina fosse chamada de Fraisine, nome comum considerado elegante e culto no século XIX - e, mais importante, não era nome de comida.