ENTRETENIMENTO

7 coisas que descobrimos no novo doc sobre Heath Ledger

Yazar

"I Am Heath Ledger" (sem título oficial em português) é um documentário lançado recentemente pelo canal americano Spike TV no Festival de Cinema de Tribeca. O filme vai fundo na juventude do ator australiano. Mais do que apenas uma daquelas manjadas coletâneas de imagens que todo mundo já viu, "I Am Heath Ledger" é informativo, intrigante e faz uma série de revelações interessantes.

7 coisas que descobrimos no novo doc sobre Heath Ledger

1. Ledger achou que mandou mal no teste para "O Patriota"

No meio da audição de "O Patriota", Ledger parou e disse que estava desperdiçando o tempo dos produtores. Apesar disso, ele ganhou o papel do filho mais velho de Mel Gibson, o que se junta ao Exército Continental. Segundo seu agente, Ledger teve uma crise de confiança porque iria atuar ao lado de seu ídolo e quase desistiu do filme. Aliás, ainda de acordo com o agente, Ledger quase desistiu de todos filmes em que atuou na carreira. A dúvida de si mesmo foi algo que atormentou o ator a vida inteira. 

2. Ledger odiava 'vender' seus filmes

Em 2001, a campanha de marketing do filme "Coração de Cavaleiro" era inteirinha focada em Ledger. Isso pesou no jovem astro. Outro de seus agentes, Steve Alexander conta que o ator ficava desconfortável, nervoso e sempre dizia que precisava deixar a sala por algum tempo. Segundo Alexander, "vender" um filme era a parte que mais deixava o australiano angustiado. 

3. Ele adorava Burning Man

Burning Man é uma espécie de festival de contracultura anual realizado em um deserto no estado americano de Nevada - não muito longe de Las Vegas. Ledger foi lá pela primeira vez em 1999 para relaxar entre gravações e virou fã. Amato diz que era seu lugar preferido no planeta.

4. Ledger era um grande jogador de xadrez

O australiano jogava xadrez quase todos os dias. Ou com um amigo, em pessoa, ou na internet. Seu pai dizia que Heath estava sempre umas cinco movimentações à sua frente e quando o filho completou 10 anos, já era dificílimo derrotá-lo. 

5. Ele pediu a Ben Harper uma canção de ninar para sua filha

Ledger e Harper se tornaram amigos, e o ator decidiu abrir um selo independente chamado Masses Music junto com o cantor. Um dia, Harper recebeu de Ledger um piano de presente. Algumas semanas depois, o jovem pediu a Harper que compusesse uma canção de ninar para Matilda, a filha de Ledger que estava a caminho. O pedido virou "Happy Everafter in Your Eyes."

6. Inspiração no Carnaval de Veneza

Antes do teste para o papel em "10 Coisas Que Eu Odeio Em Você", Ledger foi levado por sua namorada na época - Lisa Zane - para ver o Carnaval de Veneza. O casal experimentou fantasias e fez filmagens. Segundo Matt Amato, colaborador criativo de Ledger, foi aquela viagem que o fez como ator. 

7. Ele não desligava

Ledger não conseguia descansar no fim do dia. Estava sempre pensando, remoendo ou planejando alguma coisa. Segundo Alexander, às vezes o ator reclamava que não conseguia se deitar e não pensar sobre nada no fim de um longo dia. Foi assim que começou a tomar remédios para dormir.