CIÊNCIA

7 coisas que você precisa saber sobre carros que dirigem sozinhos

Autor

É o principal assunto da indústria automobilística mundial e deve continuar assim por algum tempo. Fabricantes como a Tesla estão aperfeiçoando a cada dia a tecnologia de carros que dirigem sozinhos. Mas como isso vai funcionar? Será que todos nós vamos ter carros assim? São poucos que sabem como essa tecnologia funciona e menos ainda os que conseguem prever o cenário para daqui a 10 ou 15 anos. Algumas perguntas, porém, têm respostas. Quer ver?

7 coisas que você precisa saber sobre carros que dirigem sozinhos

Eu posso escolher entre dirigir e ser passageiro?

Sim. Se você gosta e quiser dirigir, fique à vontade. Mas você também pode ler e se arrumar para uma reunião de negócios se preferir. O grande lance é o poder da opção.

Ainda vai haver acidentes?

Segundo uma pesquisa britânica de 2008, erros humanos são responsáveis por 93% dos acidentes de trânsito. Logo, é de se imaginar que quando se eliminar o fator humano, o risco de acidentes também vai cair. Nada impede, entretanto, que máquinas falhem. É por isso que as empresas vêm testando incessantemente a tecnologia.

7 coisas que você precisa saber sobre carros que dirigem sozinhos

Vou precisar fazer teste de direção?

Possivelmente, sim. Mas também é muito provável que essas provas sejam muito diferentes de como são hoje. Talvez no futuro você faça um tipo de teste para poder comprar um carro que dirige sozinho e um teste diferente para ter a permissão para dirigir.

Todos carros serão elétricos?

A expectativa da indústria é que pelo menos até 2030 ainda existam muitos e muitos carros a gasolina.

Carros que dirigem sozinhos serão imunes a hackers?

Por definição, qualquer máquina que tenha linhas de código de programação e conexões wireless com o mundo está sujeito a ataques. Sim, é preciso considerar, potencialmente falando, que hackers podem tomar o controle do veículo e até explorar a privacidade do proprietário.

7 coisas que você precisa saber sobre carros que dirigem sozinhos

Será preciso fazer seguro?

Sim. É bem possível que esses veículos tecnológicos venham com garantia contra certo tipo de falha, mas será necessário fazer um seguro - e o valor dele vai variar dependendo da capacidade técnica do carro e de sua reputação nas ruas, como com qualquer motorista. E se você mora numa cidade onde há roubos, nem se fala…

O risco será menor para pedestres e ciclistas?

O mundo ainda está entendendo como funcionam essas tecnologias de autopilotagem, então ainda não se sabe. O que já se sabe é que em áreas onde esses veículos estão sendo testados, há muitos acidentes causados por pedestres que querem testar a capacidade dos carros. Ou seja, é gente que entra na frente do carro de propósito só para ver se ele consegue frear a tempo.