MUNDO

Essas são as 10 megalópoles mais seguras para mulheres no planeta

Alexandre Ribeiro
Autor
Alexandre Ribeiro

A Fundação Thomson Reuters conduziu um estudo envolvendo 19 megalópoles, e o resultado apontou que essas são as 10 cidades mais seguras para mulheres:

1. Londres

Essas são as 10 megalópoles mais seguras para mulheres no planeta

A pesquisa avaliou as cidades segundo quatro quesitos: oportunidades econômicas, acesso a saúde, práticas culturais e violência sexual. A capital inglesa, com cerca de 10,4 milhões de habitantes, ficou em primeiro entre as 19 megalópoles analisadas em dois quesitos: saúde, onde o estudo diz que “mulheres têm bom acesso a tratamento de saúde incluindo controle de reprodução e mortalidade materna e economia”; e economia, onde os resultados da pesquisa apontam que “mulheres têm acesso a recursos econômicos como educação, propriedade de imóveis e serviços financeiros como contas bancárias.”

2. Tóquio

A capital japonesa, com cerca de 38 milhões de habitantes, ficou em primeiro no quesito violência sexual, onde “é possível viver nesta cidade sem correr o risco de sofrer violência sexual, inclusive estupro, ataques ou assédio”, segundo diz o estudo.

3. Paris

Essas são as 10 megalópoles mais seguras para mulheres no planeta

Paris e sua população de 10,9 milhões de pessoas ficaram em segundo lugar em acesso a saúde, mas não foram tão bem em práticas culturais, onde ficaram atrás de oito megalópoles.

4. Moscou

Apesar da fama de machismo, Moscou ficou em quarto lugar no geral, liderando a categoria de práticas culturais. Segundo a pesquisa, “mulheres estão bem protegidas de práticas culturais prejudiciais como mutilação genital, casamento forçado ou na infância e infanticídio feminino."

5. Xangai

Essas são as 10 megalópoles mais seguras para mulheres no planeta

Vice-líder em oportunidades econômicas, Xangai foi a representante chinesa no estudo. A Fundação Thomson Reuters optou por avaliar apenas uma cidade por país, então Pequim não entrou na lista.

6. Manila

A capital das Filipinas ficou bem ranqueada com um terceiro lugar em oportunidades econômicas, mas o acesso a saúde deixou a desejar.

7. Nova York

Essas são as 10 megalópoles mais seguras para mulheres no planeta

O ponto forte da Big Apple é acesso a saúde. A megalópole americana ficou em quinto lugar no ranking geral. Em oportunidades econômicas, NYC foi apenas a décima melhor entre as avaliadas.

8. Buenos Aires

A cidade portenha, com 15 milhões de habitantes, é a megalópole mais segura para mulheres na América Latina. Buenos Aires obteve nota altíssima em práticas culturais, ficando em segundo entre as cidades avaliadas.

9. São Paulo

Essas são as 10 megalópoles mais seguras para mulheres no planeta

Única brasileira na pesquisa, São Paulo ficou no meio do pelotão: nono lugar entre 19 megalópoles. A capital paulista, no entanto, foi a última em violência sexual, ficando atrás até de lugares como Cairo, Karachi, Kinshasa, Nova Deli e Lima, que são as cinco cidades mais perigosas para mulheres na avaliação geral.

10. Istambul

A maior cidade da Turquia, com 14,4 milhões de habitantes, só teve boas avaliações em acesso a saúde.

E se você ficou curioso, as nove megalópoles mais perigosas para mulheres, segundo o estudo, são Cairo (Egito), Karachi (Paquistão), Kinshasa (República Democrática do Congo), Nova Deli (Índia), Lima (Peru), Cidade do México, Dhaka (Bangladesh), Lagos (Nigéria) e Jacarta (Indonésia).

A pesquisa da Fundação Thomson Reuters avaliou 19 das 31 cidades citadas como megalópoles pela ONU, adotando o critério de analisar apenas uma cidade por país - sempre a de maior população. A equipe que conduziu o estudo entrevistou 380 especialistas de 1º de junho a 28 de julho de 2017.