CIÊNCIA

Esse robô-segurança cometeu suicídio num shopping americano

Yazar

Câmeras de segurança são essenciais no dia de hoje. Se alguém agrediu ou roubou alguém, as imagens vão estar lá para mostrar o que aconteceu. Só que câmeras não impedem nada, né? Há quem acredite que ter seguranças de verdade em locais públicos diminui a chance de algo assim acontecer. É por isso que o Georgetown Waterfront, uma espécie de conglomerado com lojas e escritórios em Washington DC, decidiu investir em um robô-segurança. Só que essa aposta foi por água abaixo. Literalmente.

Esse robô-segurança cometeu suicídio num shopping americano

O robô-segurança, um modelo Knightscope K5, foi encontrado flutuando na fonte do complexo. “Morto por afogamento”, logo disseram. E como ninguém o empurrou até lá, logo fizeram piada, dizendo que o robô cometeu suicídio. Ou melhor, robocídio. “Ele fazia sua ronda quando de repente sentiu o peso do mundo em seus ombros e foi direto para a fonte”, escreveu debochadamente uma agência de notícias.

As redes sociais não demoraram a vir com piadas próprias: “Tudo bem, robô-segurança. É um trabalho estressante, todos nós passamos por isso.”

“Uau, não acredito que eles batizaram o robô.”

Falando sério, a startup Knightscope divulgou que o incidente está sob investigação. Ninguém mais ficou ferido ou lesionado, e a empresa promete substituir o robô em breve. Por outro lado, não é o primeiro problema envolvendo um K5. Ano passado, um dos robôs acidentalmente atropelou um bebê de 1 ano e 4 meses de idade.