GENTE

Esses 35 líderes religiosos querem que o Twitter apague a conta de Trump

Autor

Um grupo de 35 padres, rabinos e imames quer Donald Trump fora do Twitter. Simples assim. Os líderes religiosos assinaram em conjunto uma carta pedindo ao site de microblogs que apague a conta do presidente dos EUA e o impeça de postar mensagens para suas as dezenas de milhões de seguidores.

Esses 35 líderes religiosos querem que o Twitter apague a conta de Trump

A carta foi coordenada pelo Interfaith Center de Nova York, um grupo que prega a conscientização da diversidade religiosa. E, lembremos aqui, esses líderes religiosos não são os primeiros a pedir a expulsão de Trump. Parlamentares britânicos fizeram o mesmo apelo pouco tempo atrás.

“Como grupo de líderes religiosos de Nova York com congregações e comunidades em uma das cidades mais religiosamente diversas do mundo, escrevemos com grande preocupação a respeito da maneira com que o Twitter está sendo usado por nosso atual presidente como plataforma para imagens incendiárias e enganosas que ventilam as chamas de ódio e preconceito baseados em religião”, diz a carta.

O texto continua ressaltando o poder do Twitter e pedindo que Trump seja sujeito às mesmas regras de conduta que os demais usuários. “O Twitter tratar sua conta diferentemente de outras mostra uma falta de consistência ética que traz um preço grave para nosso país.”

E segue dizendo que os religiosos sentem “os efeitos das mensagens cheias de ódio do presidente - rabiscadas nas portas de sinagogas e cuspidas em mulheres que vestem hijabs no metrô. Por esse motivo, escrevemos para pedir que vocês garantem que sua empresa dará tratamento igual à conta do presidente no que diz respeito às violações de suas políticas de conduta odiosa.”

O Twitter, por sua vez, já havia admitido dar tratamento especial a Trump. Segundo a empresa, isso acontece porque seus tweets são dignos de notícia, e há valor em manter os tweets e a conta de Trump para todos possam vê-los. Parece improvável que a carta dos líderes religiosos vá provocar alguma mudança. Será?