OUTROS

Justiça italiana autoriza divorciado a pagar pensão da filha com...

Alexandre Ribeiro
Author
Alexandre Ribeiro

Pizza! Alimento divino criado por Deus ou pelo Diabo para dar aquela alegria sublime quando bate aquela vontade gorda de carboidrato. A massa, o queijo, o molho.... hum! É tipo sexo: é tão boa, mas tão boa, que mesmo quando está ruim está ótima. Uma singela e bem feita fatia parece conseguir resolver todos os nossos problemas.

Todos mesmo!

Pois um pizzaiolo de 50 anos e divorciado, na cidade de Pádua, no norte da Itália, conseguiu evitar a prisão por falta de pagamento de pensão à filha, por ter oferecido à ex-mulher 300 euros em pizza, entre 2008 e 2010. Gente, R$ 1,2 mil em pizzas, calzones e outras maravilhas da cozinha italiana. Machista? Misógino? Cretino? Antes que você faça qualquer julgamento sobre essa história ter acabado em pizza, acompanhe comigo os fatos.

Nicola Toso e Nicoletta Zuin (#creiaemdeuspai Nicola e Nicoletta!!!) se divorciaram em 2002 e fizeram um acordo mútuo de pagamento de pensão para a filha do casal no valor de 400 euros. Nicola acabou se casando de novo e formando nova família, hoje com três outras crianças. No entanto, com a difícil crise econômica que varreu a Europa em 2008 e ainda castiga o povo italiano, as coisas ficaram mais complicadas.

De 2008 a 2010, ele ofereceu à ex-mulher comida de graça do próprio restaurante, em vez dos 400 euros estipulados no acordo de divórcio. Na época, a menina tinha 12 anos e Nicoletta entrou com uma ação criminal contra o ex-marido, rejeitando a proposta.

A advogada de Toso, Sonia Della Greca, argumentou que ele tinha realmente enfrentado momentos muito difíceis na época, com um crescente volume de dívidas. Tanto foi assim que ele precisou fechar as portas do negócio em 2010, por não ter condições de pagar os fornecedores e funcionários. A advogada também apontou que ele havia mantido todas as outras obrigações de custódia, não faltando às visitas paternais e auxiliando a filha a aceitar a nova família que ele havia construído. Tudo isso foi validado com o depoimento da própria moça, hoje com 18 anos.

Aliás, a relação entre a guria e a mãe sofreu muitos entreveros nesse meio tempo. A mocinha chegou a sair de casa para morar com o pai em 2011. Por causa disso, Nicoletta foi obrigada a dar pensão de 300 euros (R$ 1,2 mil) ao ex-marido.

A juíza Chiara Bitozzi, que julgou este caso e encerrou essa história nesta semana, observou no relatório final que não havia nenhuma evidência de que o pai cometeu crime ao oferecer pizzas em vez de dinheiro para pagar a pensão da filha.

Justiça italiana autoriza divorciado a pagar pensão da filha com...

----------

Por Pilar Magnavita

#pizza #gente #relacionamentos #pensao #pensaoalimenticia #filhos #justiçaitaliana