ARTES

O dia em que o FBI perdeu uma batalha contra uma árvore

Alexandre Ribeiro
Autor
Alexandre Ribeiro

Até o grande e poderoso FBI, aquele que a gente vê perseguindo implacavelmente todo tipo de bandido no cinema, tem seus dias de PM do Rio de Janeiro. Pois a enorme instituição americana perdeu uma batalha contra… uma árvore!

O dia em que o FBI perdeu uma batalha contra uma árvore

A história é engraçada. O escritório de Miami do FBI decidiu encomendar uma obra de arte moderna pra decorar sua entrada. Sabe como é… Quanto mais pomposo o prédio, mais respeito impõe. Pelo menos tem gente que pensa assim.

Então uma artista americana chamada Ursula von Rydingsvard, especializada em esculturas de madeira, criou essa peça chamada “Cedro”, que custou US$ 750 mil aos cofres do serviço americano. Mas os caras têm dinheiro, né, então tudo bem.

Mas aí veio o que ninguém esperava. Um monte de agente do FBI começou a cair doente. Mal-estar, dificuldade de respiração, rinite, tosse, todo tipo de problema. Um dos agentes, inclusive, teve de ser levado ao hospital e ficou lá por 11 duas.

E então o que o serviço médico do FBI descobriu? Que o cedro vermelho utilizado pela artista provocava alergias. Pra manter a pose, o CDC (Centro de Controle de Doenças) não apontou a obra de arte como causa definitiva dos problemas de saúde, maaaaas por via das dúvidas, o FBI se desfez da escultura.

No fim das contas (e que contas!), a obra custou US$ 1,2 milhão porque o FBI teve de pagar o custo do transporte da árvore até um armazém. E, coincidência ou não, os casos de alergia terminaram…