GAMES

O que acontece quando Ronaldo e Messi trocam de time no FIFA 17

Autor

Diz a lenda que é impossível contratar Messi no modo carreira do FIFA 17 se você estiver em um time pequeno. Se é verdade ou não, até hoje ninguém conseguiu. Cristiano Ronaldo, por outro lado, é mais maleável. Com muito dinheiro, é possível levar o português para o seu time. Mas e trocar Ronaldo por Messi, dá pra fazer? E o que aconteceria com Barcelona e Real Madrid?

O que acontece quando Ronaldo e Messi trocam de time no FIFA 17

FIFA 17, ótimo simulador que é, deu sua resposta graças ao YouTuber Rich Leigh. Ele montou uma carreira no comando do Real Madrid e conseguiu fazer a tal troca. Ele ofereceu 15 milhões de libras e Cristiano Ronaldo em troca de Messi. O Barcelona topou, e sabe o que aconteceu em seguida?

O clube catalão se deu mal. Com Messi no time, o Real Madrid iniciou uma dinastia, tomando controle do futebol espanhol. Já na primeira temporada, o clube da capital espanhola foi campeão com 88 pontos, contra 79 do Barça. O Real também bateu os rivais na semifinal da Copa do Rei. E isso porque Messi anotou apenas 18 gols em 45 jogos (na vida real, ele fez 46 gols no mesmo número de partidas). CR7 anotou 17 em 54 participações.

Na segunda temporada pelo Real, Messi brilhou ainda mais, fazendo 38 gols e levando o time ao título mais uma vez. E na terceira temporada, no período 2018-19, Messi levou vantagem outra vez, marcando 20 gols e levando o clube de Madri a mais um título. Nesse ano, ficou evidente o efeito da idade de Cristiano Ronaldo. Com 34 anos, o português anotou apenas cinco gols.

Ronaldo se aposenta ao fim de seis temporadas, já com 37 anos. Enquanto isso, Messi, embora sem o mesmo rendimento de antes, continuava bem no Real Madrid, que continuava vencendo o campeonato espanhol e até a “Champions Cup”, versão do game para a UEFA Champions League.

O que acontece quando Ronaldo e Messi trocam de time no FIFA 17

O que concluir disso tudo? Que se você gosta de jogar com o Real Madrid no FIFA 17 e quer ter sucesso a longo prazo, despache Cristiano para o Barcelona, traga Lionel Messi e seja feliz. O clube catalão não consegue vencer com tanta frequência sem seu grande armador. O Real, por outro lado, ganha alguém mais jovem para alimentar Bale, Benzema e outros no ataque.