FUTEBOL

Órgão internacional planeja mudança radical na regra do futebol

Alexandre Ribeiro
Автор
Alexandre Ribeiro

Enquanto o mundo inteiro assiste à Copa das Confederações da FIFA e admira a eficiente novidade que é o VAR, o árbitro assistente de vídeo, uma mudança ainda mais radical nas regras do futebol pode estar a caminho.

Órgão internacional planeja mudança radical na regra do futebol

O problema a ser combatido é a catimba - aquele cai-cai de jogadores que enrolam e enrolam quando seu time está ganhando perto do fim de um jogo. É de olho nisso que a IFAB (International Football Association Board), responsável pelas regras do futebol (não, tecnicamente isso não é responsabilidade da FIFA, embora esta tenha participação nos votos da IFAB) está estudando a proposta de reduzir o tempo de jogo para 60 minutos, em vez dos 90 atuais.

O jogo ficará mais curto, então? Não necessariamente. A grande diferença estaria na cronometragem. Na proposta de 60 minutos, o andar do relógio é interrompido cada vez que a bola sai de jogo. Atualmente, entre expulsões, faltas, reclamações, uns jogadores lesionados e outros que caem fingindo lesão, várias partidas têm menos de 60 minutos de bola em jogo, o que é ruim para o espetáculo.

Órgão internacional planeja mudança radical na regra do futebol

Com o cronômetro parando toda hora, é de se imaginar que não haverá mais motivo para que os times na frente no placar fiquem enrolando para fazer o tempo passar com a bola parada.

Outra consequência positiva imaginada pelos defensores dessa mudança é a duração total menor da partida. Afinal, se houver menos catimba e menos paralisações, um encontro pode durar até meia hora a menos, ficando mais fácil de encaixar nas grades de televisão mundo afora.