GAMES

Os 5 piores presidentes da história dos videogames

Alexandre Ribeiro
Author
Alexandre Ribeiro

Donald Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos, o que deixou muita gente horrorizada. Não é tão fácil assim entender como uma pessoa cheia de preconceitos ganhou o voto de tanta gente e foi parar na residência mais famosa de um dos países mais ricos do planeta.

Mas tudo bem, não é esse o ponto deste texto. A questão é que a eleição de Trump levantou mundo afora um debate sobre presidentes, chefes de estado e tudo que os envolve: caráter, personalidade, nível de alfabetização, preferências sexuais, etc. e tal. E aí a gente lembra que o mundo dos games já teve todo tipo de presidente. Corajosos, covardes, bonzinhos, malvados, inteligentes, burros, insanos… Mas quais foram os piores presidentes da história, hein?

1. Noah Grace (Resistance: Fall of Man)

Os 5 piores presidentes da história dos videogames

Noah Grace é um presidente centralizador dos anos 40 eleito durante uma invasão alienígenas conhecidos como Chimera. O presidente ignora os conselhos de seu time de inteligência e organiza um acordo com os extraterrestres para entregar o resto do mundo em troca da segurança dos Estados Unidos.

2. George Sears (série Metal Gear)

Os 5 piores presidentes da história dos videogames

Em Metal Gear Solid, Sears é resultado de um programa genético secreto para criar super soldados-clones. Ele é vil, insano e deixa a presidência para liderar um grupo terrorista ultranacionalista. Ele também é o vilão de Metal Gear Solid 2.

3. Adam Benford (Resident Evil 6)

Os 5 piores presidentes da história dos videogames

Benford descobre que o governo anterior encobriu uma epidemia zumbi em Racoon City e resolve revelar a história toda. O problema é que ele não imagina que Derek C. Simmons, figura sênior de seu governo, faz parte de uma organização disposta a soltar um novo vírus em Tall Oaks. O vírus infecta o presidente, que vira um monstro.

4. Howard T. Ackerman (Command & Conquer: Red Alert 3)

Em um século XX alternativo, quando o Japão quer dominar o planeta, Ackerman tem a tarefa de formar uma aliança com os soviéticos para defender a Europa. Em vez disso, ele decide destruir Moscou com uma mega arma escondida no Monte Rushmore.

5. Joe Lawton (GTA IV)

Lawton aprova o Jingoism Act (uma paródia do Patriot Act americano, lei que permite ao governo fazer escutas telefônica e todo tipo de vigilância em nome da proteção do país contra atos terroristas). No game, o governo também ganha o poder de espionar cidadãos.