GAME OF THRONES

Saída de Melisandre pode ser manobra decisiva na 8ª temporada de GoT

Alexandre Ribeiro
Author
Alexandre Ribeiro

Lady Melisandre, a Sacerdotisa Vermelha, é uma das personagens mais enigmáticas de Game of Thrones - e olha que o que não falta na famosa série da HBO é gente assim. Por isso, muitos dos fãs acreditam por aí que sua curiosa saída durante a sétima temporada será importantíssima para o final da história.

Saída de Melisandre pode ser manobra decisiva na 8ª temporada de GoT

Para quem não lembra, Melisandre disse a Varys que iria para Volantis, em Essos, mas prometeu voltar, e o fez de forma misteriosa, dizendo “Eu voltarei, querida Aranha, uma última vez. Tenho que morrer neste país estranho, assim como você.” Mas o que será que ela quis dizer com isso?

Uma teoria interessante lembra que Volantis tem o maior Templo Vermelho do mundo, e que o local tem um exército de escravos conhecido como Mão Ardente. São mil soldados formados para proteger os templos do Senhor da Luz. Além disso, o templo de Volantis é supervisionado pela Alta Sacerdotisa Kinvara.

Lembram dela, aquela mulher misteriosa que foi visitar Tyrion e Varys na sexta temporada? Durante aquela conversa, Kinvara prometeu que convocaria seus sacerdotes para divulgar a mensagem de Daenerys em Essos.

É aí que entra Melisandre. Se ela se encontrar com Kinvara na oitava temporada - e a gente sabe que as duas apoiam Daenerys - é possível que a Mão Ardente se junte à causa e aos soldados que já estão sob o comando de Jon e Dany. E isso, quem sabe, pode acontecer num momento crucial da história.

Por que essa teoria faz sentido? Primeiro porque a visita de Kinvara pareceu meio aleatória na época, e quem conhece Game of Thrones sabe que nada acontece por acaso. Além disso, Cersei pretende contratar ajuda da Companhia Dourada, um exército de mercenários que também é baseado em Essos. Logo, não é nada, nada impossível que os soldados do Senhor da Luz entrem na jogada.