POLÍTICA

Simpatia ou inimizade? Especialistas analisam cumprimento de Putin e Trump

Alexandre Ribeiro
Author
Alexandre Ribeiro

O primeiro encontro cara-a-cara entre o presidente russo, Vladimir Putin, e seu equivalente americano, Donald Trump, começou com um aperto de mãos. É um gesto protocolar, que faz parte do dia a dia das pessoas. Mas será que esse cumprimento teve algo a mais? A imprensa russa foi atrás de especialistas para saber.

Simpatia ou inimizade? Especialistas analisam cumprimento de Putin e Trump

O canal Zvezda ouviu o psicólogo Evgeny Idzikovsky. Ele analisou que os tapinhas que Trump deu no cotovelo de Putin e acredita que o gesto demonstra simpatia. Segundo o especialista, é um aperto de mãos amistoso e significa que Trump sente ou mostra simpatia direta por Putin. De modo geral, Idzikovsky avalia que há uma boa relação entre ambos.

A fisionomista Svetlana Filatova, procurada pelo portal Life, deu uma opinião um pouco diferente. Ela também ressaltou os tapinhas dados por Trump no cotovelo de Putin e disse que é um gesto utilizado desde a Roma antiga. Naquela época, os romanos escondiam facas em suas mangas, de modo que os tapinhas eram uma maneira de descobrir se os outros portavam algum tipo de arma. Para Filatova, os tapinhas simbolizam uma maneira de Trump sondar Putin.

Trump é famoso por seu hábito de, nos cumprimentos iniciais, puxar para perto de si outros chefes de estado. Alguns especialistas interpretam esse costume como uma técnica pensada para estabelecer uma relação de domínio e enviar uma mensagem de superioridade. Mas não foi isso que Trump fez com Putin…