CELEBRIDADES

Fátima Bernardes fala sobre namorado e fantasia de mulher gato “a essa altura do campeonato”

Autor

Que a apresentadora Fátima Bernardes é só amores com o namorado, Túlio Gadêlha, todo mundo já sabe. Esta semana ela voltou a falar do romance em seu programa no "Encontro", quando a atração debatia sobre destino e relacionamentos. Perguntada se ela "acredita em destino no amor”, a apresentadora respondeu, tímida, Fátima, que encenou com o namorado encenou dicas de paquera para os dias de folia.

Fátima Bernardes fala sobre namorado e fantasia de mulher gato “a essa altura do campeonato”

Fátima aproveitou para falar da polêmica levantada na internet sobre sua fantasiada no carnaval de Olinda. De férias, ela usou uma fantasia de Mulher-Gato para curtir bloco de pré-carnaval no Nordeste, mas afirmou que as críticas não a abalaram. "(...) Sempre tem um 'ah, talvez precisava se fantasiar para brincar o carnaval? 'A essa altura do campeonato...'. Como se tivesse ter determinada idade para exercitar o seu direito: brincar o carnaval", declarou Fátima, que contou com torcida para ganhar o título de cidadã pernambucana.

A resposta da apresentadora coloca uma luz na discussão sobre a fantasia em seus “50 e poucos anos”. Como se já não bastasse a crítica por estar com um namorado mais novo e de esquerda, as pessoas se dividiram entre os que acharam normal a atitude dela e os que acharam que não cabe a uma mulher nesta idade usar uma fantasia “sensual”.

Fátima Bernardes fala sobre namorado e fantasia de mulher gato “a essa altura do campeonato”

Uma das reações mais criticadas foram por parte de homens, a maioria de esquerda e militante, que comentavam que só uma "mulher conservada" como Fátima pode se dar ao luxo de ter um namorado mais novo e bonito. Mas este “elogio” não vem de graça: se Fátima tivesse com uns quilos “a mais” ou maquiagem a menos, já não teria esse direito de sair com a fantasia que quisesse.
Além disso, Fátima é “conservada” em relação a quem? Ao namorado? Às companheiras destes homens? Porque, como disse sabiamente uma amiga, conservadas são as cebolinhas, os pepinos, as batatinhas e outras coisas alimentares. Mulheres estão em outra esfera de adjetivos: bonitas, inteligentes, sensuais e tal. Conservada é algo em um vidro, vamos combinar.

Fátima Bernardes fala sobre namorado e fantasia de mulher gato “a essa altura do campeonato”

Este apoio normalmente foi acompanhado do palpite de que a apresentadora teria sido “estimulada a usar uma fantasia de mulher gato no carnaval para satisfazer o namorado”. Uau. Porque, entendam, se uma mulher depois dos 30 anos vai brincar no carnaval fantasiada, a única explicação é para acompanhar o namorado mais novo e para satisfazê-lo. O carnaval, a cidade, a folia e a diversão é o de menos, né? Afinal, por ser mais velha, sua única meta na vida seria manter o boy interessado.

Isso porque estamos do lado de quem “defendeu” Fátima. Muitas pessoas, em sua maioria mulheres, acharam um absurdo uma mulher como ela, "a essa altura do campeonato", usar uma fantasia de mulher gato. Afinal, quer pecado maior do que se libertar da figura “careta” e ir brincar o carnaval de Olinda feliz da vida com o namorado gato, de esquerda e cheio de amor pra dar?

Fátima Bernardes fala sobre namorado e fantasia de mulher gato “a essa altura do campeonato”

Para estas pessoas, o mínimo que Fátima Bernardes deveria ter feito seria se esconder ou disfarçar, mas em hipótese nenhuma se deixar fotografar. Entre quatro paredes até que vai, mas Fátima, a essa altura do campeonato, jamais deveria ter saído de um quarto. Uma mulher de 50 e poucos anos não pode se fantasiar de mulher gato no carnaval. Talvez de Dona Benta, a avó de Pedrinho?

A “polêmica” sobre a fantasia de Fátima Bernardes mostra o pior do conservadorismo brasileiro, desta sociedade que quer determinar a idade certa para uma mulher brincar fantasiada no carnaval. É a constante ideia de que uma mulher de cinquenta e poucos anos deve passar o carnaval trancada em casa, usando aquelas batas medonhas e largas, esperando os filhos voltarem da folia enquanto assiste The Voice Brasil.

Fátima Bernardes fala sobre namorado e fantasia de mulher gato “a essa altura do campeonato”

Me incomoda muito mais o machismo e “preconceito de velhice” desse pessoal do que a roupa de Fátima Bernardes. São como doenças que atingem a esquerda e a direita, o rico e o pobre, e vai muito além do carnaval. É negar a alguém o direito de ser feliz como se quer, sozinha ou acompanhada, de biquíni ou burca. E tudo isso é chato demais.

A melhor mensagem que você tira disso tudo é a passada por Fátima: vão pular o carnaval, lutar contra o golpe e por um mundo mais justo e divertido. Porque quanto mais purpurina melhor, já dizia Gil.

Fátima Bernardes fala sobre namorado e fantasia de mulher gato “a essa altura do campeonato”