CELEBRIDADES

Freguês sem título? Desesperado, São Paulo busca reação

Autor

Há pouco mais de 5 anos sem títulos (desde a Sulamericana de 2012), o São Paulo se movimenta em busca da quebra do tabu

Freguês sem título? Desesperado, São Paulo busca reação

Foto: SPFC.Net

Acostumado com momentos de glória, como "mais recentemente" o tricampeonato brasileiro com Muricy, ou, olhando para o contexto geral da história, títulos e revelação de grandes craques, o único costume que prevalece na torcida hoje em dia é o de não ganhar nada - algo que nunca poderia se esperar de um clube de tamanho porte.

A crise iniciou-se nos últimos anos de gestão - Juvenal, Aidar e Leco que o digam - afetando diretamente a bolha financeira também. Fato é que a equipe do Morumbi foi gerida por pessoas que não deveriam ter tido a oportunidade de ocupar tal posto, e a consequência se fez clara, respectivamente, em âmbitos políticos, administrativos e esportivos.

Freguês sem título? Desesperado, São Paulo busca reação

Foto: UOL Esportes

Tanto é que, olhando para os clássicos desde 2012, o São Paulo tem se demonstrado, estatisticamente, o "pequeno da capital".

  • Conta o Palmeiras: 7 derrotas, 4 vitórias, 2 empates
  • Contra o Corinthians: 11 derrotas, 3 vitórias, 10 empates
  • Contra o Santos: 10 derrotas, 5 vitórias, 3 empates

Diante deste contexto, ocorreram mudanças na equipe. E vão desde a saída de Rogério Ceni e Lugano (marcando o fim de uma geração), até a venda de revelações (para fazer caixa) e, neste momento, a oportunidade a novos profissionais - como raí, que dirige o departamento de futebol.

Freguês sem título? Desesperado, São Paulo busca reação

Foto: SPFC.Net

Além disto, foram realizadas algumas contratações, reduzidas, mas específicas - como Hernanes (que tanto agregou), o ótimo zagueiro Anderson Martins, que não recebia salários no Vasco e, por fim, duas novas peças - Nenê, que vivia situação semelhante à de Anderson no Cruzmaltino; e Trellez, atacante colombiano que atuava no Vitória e, inclusive, havia despertado interesse de clubes grandes como o Corinthians.

Os dois últimos atletas, inclusive, foram apresentados nesta segunda-feira e falaram sobre o desafio de assumir a responsabilidade em um naturalmente pressionado tricolor.

Freguês sem título? Desesperado, São Paulo busca reação

Repleto de habilidade, Nenê já foi dono da 10 que atualmente é de Neymar em Paris. Foto: Gazeta Esportiva

Nenê

Ciente da idade avançada e das possíveis críticas, o meia já foi curto e direto ao assunto:

"Sou experiente, pressão até me motiva mais. Estou bem fisicamente, me sinto como garoto, 36 com carcaça de 27. Fico tranquilo. Gosto de responsabilidade, sempre procuro ver do lado positivo e estou muito motivado. Penso só em ajudar e fazer o que sei melhor. Não terei problema" - falou, feliz por estar no time do coração.

E tem mais! O craque citou o São Paulo como sua equipe de infância:

"É a realização de um sonho. Eu era são-paulino quando criança. Claro, você joga profissionalmente e perde isso, joga contra, mas era uma coisa que eu pensava. Estou muito feliz e motivado, que possa dar o melhor de mim para essa torcida maravilhosa e esse clube importante. Espero contribuir em campo."

Freguês sem título? Desesperado, São Paulo busca reação

Trellez tem mostrado apurado faro de gol nas últimas temporadas. Foto: SPFC.Net

Trellez

Trellez foi direto ao ponto quando o assunto são grandes jogadores que passaram pelo tricolor:

"Meus ídolos sempre foram Ronaldo, Adriano, Pato, Kaká. Sempre os acompanhei. É um sonho chegar num time tão grande como o São Paulo", completou.

E, para finalizar, citou o sentimento de chegar na equipe diante da atual situação:

"É um time que está há muitos anos sem ganhar títulos, mas gosto disso. Chegamos num momento difícil. Bom para mudar a história e fazer a diferença", disse o jogador, que fez 11 gols em 26 jogos pelo Vitória em 2017.

Freguês sem título? Desesperado, São Paulo busca reação

Foto: Zimbio

Ao menos no futebol mostrado recentemente e nas palavras da apresentação, os dois atletas pareceram estar totalmente dispostos, confiantes e repletos de atitude. Será que eles ajudarão o São Paulo a, finalmente, reencontrar o caminho das glórias?