ENTRETENIMENTO

Latino fala sobre "virar viado" - Seria uma "cura hétero"?

Bapho Cabeça
Autor
Bapho Cabeça
Latino fala sobre "virar viado" - Seria uma "cura hétero"?

O cantor nada polêmico, Latino (aquele lá que todo mundo conhece pelos plágios), deu uma declaração polêmica recentemente. O "músico" resolveu mudar a aparência e postou no instagram um vídeo com o novo corte de cabelo. Na publicação ele cantava a famosa marchinha de carnaval "olha a cabeleira do zezé" e depois completou: "Não dá para virar viado depois de velho".

Não dá também para parar no tempo, Latino. Parece até que o plagiador mais odiado do Brasil ficou parado no longínquo 2013, ano em que ele lançava uma das poucas "músicas" que não foram plagiadas de outros famosos. Quem não se lembra do plágio que ele fez de "Gangnam Style", por exemplo?

Em 2013 ele lançou "O gigante acordou" para aproveitar a onda de protestos pró impeachment que a mídia golpista começava a fermentar no Brasil - ou seja, ele foi oportunista e quase teve uma de suas criações como tema da grande massa de manobra que se formava no país, massa financiada pelo capital internacional e pelos nomes que vemos hoje na Operação Lava Jato.

Em 2013, além do início do golpe, temos uma Câmara dos Deputados pensando em aprovar um Projeto de Decreto Legislativo para aprovar a "cura gay".

Latino fala sobre "virar viado" - Seria uma "cura hétero"?

Homossexualismo X Homossexualidade

Há gente que acha que homossexualidade é doença. Há até quem chame de homossexualismo, utilizando o sufixo -ismo como se realmente fosse uma doença. Isso tudo vai contra a Organização Mundial da Saúde da ONU que diz: "a homossexualidade constitui uma variação natural da sexualidade humana, não podendo ser, portanto, considerada como condição patológica".

Ou seja, homossexualidade não é doença, muito menos crime.

Além disso, o indivíduo não escolhe ser gay ou não. Imagina só: "Ah, hoje tenho uma festa para ir e lá vão ter muitos homens, acho que hoje vou ser gay". Ou então: "Ah, eu vi duas mulheres se beijando acho que contraí o gay-vírus.". Isso não existe.

Por isso, Latino, não tem como você "virar viado" de jeito nenhum mesmo. Nem mesmo se as pessoas encontrassem a "cura hétero" acho que você teria salvação. Afinal, para babaquice não há remédio.

Latino fala sobre "virar viado" - Seria uma "cura hétero"?

   Ricky Martin, um exemplo de cantor latino gay que a gente respeita mais do que o Latino.

Relembre memes

O Juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara do Distrito Federal, concedeu uma liminar no dia 15 de setembro de 2017 para não impedir os profissionais "de promoverem estudos ou atendimento profissional, de forma reservada, pertinente à (re)orientação sexual, garantindo-lhes, assim, a plena liberdade científica acerca da matéria, sem qualquer censura ou necessidade de licença prévia" - contrariando, assim, as orientações da Organização Mundial da Saúde.

Resumindo: ele queria descriminalizar os tratamentos de "reorientação" sexual. Sendo que se é "orientação" não é um tratamento que vai mudar.

Fato é que em 2013 e 2017 a internet viu vários memes nascerem com tais discussões. Veja alguns dos que foram gerados na onda:

Latino fala sobre "virar viado" - Seria uma "cura hétero"?
Latino fala sobre "virar viado" - Seria uma "cura hétero"?
Latino fala sobre "virar viado" - Seria uma "cura hétero"?

Até a cantora Anitta se pronunciou na época:

Latino fala sobre "virar viado" - Seria uma "cura hétero"?

“Brasil se devastando e as autoridades preocupadas com quem queremos nos relacionar. Isso precisa acabar. Deus, cure a doença da cabeça do ser humano que não enxerga os verdadeiros problemas de uma nação. Pais, não obriguem seus filhos a procurarem cura para uma doença que não existe, baseados neste fato político. Essa busca interminável, sim, pode deixá-los realmente doentes”, a cantora escreveu em sua postagem no instagram.

A globo e a cura gay

De acordo com o site Gospel Prime, a rede globo faz uma "provocação aos conservadores que defendem a liberdade para os tratamentos para reversão sexual." com a novela O outro lado do paraíso, em que há um casal gay e as familías dos dois homens do relacionamento, Samuel (Eriberto Leão) e Cido (Rafael Zulu), tentará fazer de tudo para curá-los.

Mas, ainda de acordo com o site Gospel Prime, a tentativa da mãe de Cido e de sua ex-parceira será falha. assim sobrará espaço para debocharem da expressão "cura gay" que será um novo bordão para rir de quem acredita em "reorientação" ou "reversão" sexual (como se já não fosse).

Não sei quem passa mais vergonha, os religiosos que não aceitam dferenças ou o Latino.

Latino fala sobre "virar viado" - Seria uma "cura hétero"?

                                                       última mensagem para o "Latindo".