ENTRETENIMENTO

Sílvio Santos ataca de gordofóbico – “ma vem pra cá, vem pra cá, ma oe, ma oe".

Autor

Sílvio Santos é uma lenda viva, é uma daquelas pessoas famosas que nunca morrem, que são imortais, tipo Gugu, Xuxa, Faustão, Elke Maravilha... a gente acha que eles nunca vão morrer, mas morrem, a Hebe e a Dercy se foram. Mas o Sílvio parece ser um dos verdadeiros imortais, todo mundo morre, menos ele. As pessoas têm várias teorias sobre o Sílvio, como por exemplo a de que ele já morreu, e temos um sósia em seu lugar, ou aquela em que ele já morreu, mas temos um clone, tem também a dos sucessivos clones que ele colocou em seu lugar enquanto ele passeia pelo Paraguai que é o seu lugar preferido de investigação empreendedora. Eu não duvido.

Sílvio Santos ataca de gordofóbico – “ma vem pra cá, vem pra cá, ma oe, ma oe".

Fato é que Sílvio é muito amado pelas pessoas mais velhas, old school, e também pelas mais novas, de um jeito diferente é verdade, daí é amado mais como um mito absurdo, algo pra "ficar de cara" e fazer memes. Ele é de um tempo em que não existia essa conscientização sobre a diversidade e respeito ao outro. Ele é politicamente incorreto e suas piadas contêm tudo o que estamos tentando evitar, talvez por isso ainda soe mais engraçado, porque ele parece ser de outro mundo mesmo, ele não se liga no vexame e muda, não rola uma ética, um caráter adequado. 

Sílvio Santos ataca de gordofóbico – “ma vem pra cá, vem pra cá, ma oe, ma oe".

                                                 Palhaço Bozo e Sílvio, uma coisa bizarra

É como se as pessoas liberassem esse espaço pro Sílvio, "tá bom, Sílvio, você pode, vai". É tipo Roberto Carlos, você não pode tirar aquele cara do Natal, pessoas podem morrer de tristeza, de depressão. 

Sílvio Santos ataca de gordofóbico – “ma vem pra cá, vem pra cá, ma oe, ma oe".

Nossa, lembrei do conto "A procura de uma dignidade" da Clarice Lispector que tá nesse livro:

Sílvio Santos ataca de gordofóbico – “ma vem pra cá, vem pra cá, ma oe, ma oe".

o conto traz a história de uma senhora de uns 70 anos que vai a eventos culturais porque ela sente que assim se mantém jovem, mas no meio do caminho de ida a uma desses eventos ela se perde nos labirintos do Maracanã, labirrintos inventados, para ao final do labirinto e cansada, confessar em frente ao espelho, para si mesma, que ela não quer fazer nada cultural, que a única coisa que ela quer é beijar o Roberto Carlos novinho. "Robertinho Carlinhos..."

Sílvio Santos ataca de gordofóbico – “ma vem pra cá, vem pra cá, ma oe, ma oe".

E as pessoas mais velhas são apaixonadas tanto por Roberto quanto por Sílvio, Roberto é o romantismo pó de arroz que a mulher espera e nenhum homem é capaz de dar, e Sílvio é a companhia de domingo da família que se sente sozinha em família, as pessoas mais velhas gostam dele porque ele as divertiu em seus momentos mais extremos de solidão, eu seus domingos mais sombrios, em suas casas mais sem graça, num tempo em que a diversão da família era a TV, até porque viajar por exemplo era artigo de luxo.

Sílvio Santos ataca de gordofóbico – “ma vem pra cá, vem pra cá, ma oe, ma oe".

Mas o Sílvio em sua carreira já foi machista, sexista, racista, homofóbico...tudo o que estamos tentando mudar no povo brasileiro. Só que apesar dos processos contra o Sílvio, o SBT paga as indenizações, mas rola tipo uma imunidade que se dá a uma espécie de ser mitológico, e o público do Sílvio não é do tipo que boicota e nem vai boicotar o cara só porque agora ele está sendo punido pelo que ele sempre fez e muitas vezes pelo que é o mote das piadas que encheram as risadas dos brasileiros desde a década de 60. Ele sempre fez uma espécie de bulling coletivo. Eu tenho nojo.

Sílvio Santos ataca de gordofóbico – “ma vem pra cá, vem pra cá, ma oe, ma oe".

                      Sílvio disse a moça: "Fica na minha frente já que você quer se esfregar"

E agora o Sílvio, que nunca esteve nas redes sociais, abriu uma conta no twitter e a primeira tuitada já começou daquele jeito... gordofóbico.

Sílvio Santos ataca de gordofóbico – “ma vem pra cá, vem pra cá, ma oe, ma oe".

Lembrando que quando uma pessoa está acima do peso que é colocado como normal, não significa que ela está doente, ou que isso é um problema, aliás, é interessante que a pessoa gorda não seja submetida a perguntas relativas ao seu corpo, como se ela não estivesse consciência corporal e tivesse que viver em função de se justificar por algo que normalmente é natural dela e de nada interefere em seu bem estar, a não ser porque as pessoas avacalham. E se está num processo que atrapalha a saúde, ficar falando e apontando também não ajuda né, só mostra o preconceito mesmo. E daí teu chefe te zoa em rede nacional, você vai fazer o quê?

Sílvio Santos ataca de gordofóbico – “ma vem pra cá, vem pra cá, ma oe, ma oe".

                                                                 Bruscheta e Leão Lobo

Eu como uma pessoa de uma geração que já se incomodava com o Sílvio Santos e já ficava em choque com o absurdo de suas colocações, eu acredito que uma pessoa como ele não ajuda muito nas questões de violência e de ódio que estamos enfrentando no Brasil. Mas se ele paga as indenizações porque é bilionário, o que podemos fazer para barrar essa pessoa que faz com que os próprios brasileiros tratem assuntos de desenvolvimento humano como piada? O Sílvio não tá nem aí, então se ele se morrer, menos 1 pra atrapalhar o desenvolvimento humano do país.