HOLLYWOOD

10 impressões de quem viu "A Bela e a Fera" sem ter visto desenho da Disney

BingeWatchMe
Author
BingeWatchMe

por Sheila Vieira

10 impressões de quem viu "A Bela e a Fera" sem ter visto desenho da Disney

Meu primeiro contato com a Disney foi em uma sessão de "O Rei Leão" em Niterói, provavelmente em 1994. Eu tinha cinco anos, odiei aquele lugar escuro cheio de gente e chorei até minha mãe me tirar de lá. Vamos dizer que minha relação com estes desenhos animados nunca foi muito profunda. Os únicos personagens que me cativaram foram a Pocahontas (a heroína mais ignorada pelo pessoal) e Timão e Pumba (o seriado só deles, sem os leões).

Nunca quis ir para Orlando e continuo não querendo, nem com um parque de Harry Potter lá (entrar em Hogwarts em um calor de 30 graus tiraria toda a verossimilhança para mim, mas agradeço minha irmã, que já foi inúmeras vezes, por ter me trazido uma varinha).

Portanto, posso dizer que sou uma das poucas pessoas deste planeta classe média criado na televisão que não assistiu ao desenho "A Bela e a Fera". Porém, como a versão live-action virou quase um programa obrigatório, e eu torço muito pela Emma Watson, pois pessoa maravilhosa, fiz questão de gastar meu suado dinheirinho neste filme.

Estas são minhas impressões de pessoa que não sabia quase nada sobre "A Bela e a Fera":

<ALERTA DE SPOILER>

1. A Bela é um personagem bem legal. Eu consigo imaginar a Emma Watson negociando a participação dela neste filme dizendo de forma extremamente educada que gostaria que a Bela passasse por um processo de "hermionização". Ou seja, com seu lado inteligente e destemido totalmente ressaltado. Soube que uns críticos direitomachos ou esquerdomachos (enfim, machos) ficaram #xatiados com a Bela ~~~~politicamente correta~~~~. Bem, graças a Deus que foi assim. Quem quiser ver mulher pamonha tem um milhão de opções por aí.

2. A Fera é muito coitadinha para o meu gosto. Entendo que a gente precisa sentir pena do cara para acreditar no romance. Mas o comportamento dele é tão inseguro, triste e inofensivo, como um ursinho desajeitado, que a minha impressão foi de que a Bela não foi a responsável pela sua mudança, mas sim o próprio feitiço. O que acaba me fazendo não comprar muito o romance.

3. Eles deviam ter ido para Paris. A decisão da Bela de permanecer no castelo é justificada por sua vontade de explorar um novo mundo, longe daquela vila onde todo mundo a achava estranha. Por que eles não se mudaram para lá no final? Só porque foi lá que seus pais morreram e não é seguro? Isso não combina muito com a personalidade dela. Uma hora ela vai enjoar daquela biblioteca.

4. Morri com os momentos gays. Eu gostaria de entender como a Disney conseguiu fazer tantos filmes sem personagens gays, já que todo o universo deles é a coisa mais gay EVER. Ainda é uma coisa meio Zorra Total, gays como "alívio cômico", mas funcionou.

5. O baile me decepcionou um pouco. Mesmo nunca tendo visto o desenho, eu sabia que aquele era um momento icônico e fiquei até nervosa quando os dois estavam descendo as escadarias. Mas a dança em si foi rápida, simples e, confesso, sem graça, mesmo com a música linda.

6. Os utensílios me emocionaram mais que a Bela e a Fera. Eu estava torcendo muito mais para eles voltarem à vida do que o príncipe. E quase chorei nesta parte. Ainda por cima, eles voltaram como Ewan McGregor, Stanley Tucci, Ian McKellen e Emma Thompson. Melhor recompensa, impossível.

7. Gastón me passou uma vibe meio Don Quixote. Eu não acreditei muito que ele era um cara como o Aquiles, que vencia qualquer guerra. Não sei se foi a interpretação de Luke Evans (muito engraçado, aliás), mas eu apostaria um picolé de limão que ele inventou metade dos seus feitos. Se a intenção era que a gente tivesse medo dele, não rolou. Pelo menos para mim.

8. As músicas são ótimas, mas gostaria de ver mais cantores de verdade em musicais. Não é exatamente sobre este filme, mas sobre uma tendência recente de colocar atores que não são ótimos cantores fazendo este tipo de filme (coflalalandcof). Entendo a vontade de priorizar alguém que venda bem o personagem, mas, na minha opinião, todo musical precisa de uma canção inesquecível, como "Let It Go" de Idina Menzel em "Frozen". Criar um momento como este sem um cantor é impossível.

9. Emma Watson não decepcionou. Como pessoa, ela é quase insuperável, mas, como atriz, Emma é alguém que não deixa o queixo de ninguém caído, mas cumpre bem o seu papel. Não é diferente aqui. Ela até conseguiu dar uma chorada real em alguns momentos! Sinceramente, acredito que ela fez a escolha correta ao trocar um papel muito mais exigente em "La La Land" por este. 

10. No geral, o filme é uma fofura. Meu MVP da Disney (sem contar Pixar) continua sendo "Frozen", mas a vontade da empresa de combinar a tradição de suas histórias com uma linguagem mais moderna e diversa é muito bem-vinda. Vai, planeta!

#disney #films #beautyandthebeast