FILMES

Emma Watson recebe primeiro prêmio não-binário de atuação da história

BingeWatchMe
Author
BingeWatchMe
Emma Watson recebe primeiro prêmio não-binário de atuação da história

O MTV Movie (e agora também TV) Awards veio ao mundo para celebrar os blockbusters que a crítica não leva tão a sério e para ter um apelo mais direcionado ao público jovem. Eles tomaram uma decisão bem moderna neste ano ao tornar a categoria de atuação não-binária, ou seja, juntando homens, mulheres e qualquer pessoa que eventualmente não se encaixe em um gênero.

O prêmio foi entregue pelx não-binárix (o português não nos ajuda nessas horas) Asia Kate Dillon. "O primeiro prêmio de atuação de todos os tempos que celebra a performance livre de qualquer distinção de gênero. Hoje celebramos retratos da experiência humana, porque a única distinção que deveríamos fazer quando se trata de prêmios é entre cada excelente performance", Dillon disse.

Emma Watson recebe primeiro prêmio não-binário de atuação da história

General manager (chefona) da MTV, Amy Doyle explicou a motivação da MTV com a mudança: "Foi um posicionamento cultural que reflete as visões do público. Quando você a cultura como um tudo, você teve um homem contra uma mulher concorrendo à presidência. Parecia uma construção datada para esta categoria (de atuação)."

Emma Watson subiu ao palco como vencedora por "A Bela e a Fera" e não decepcionou no discurso: "Atuar é a habilidade de se colocar no lugar de outra pessoa e isso não demanda uma separação em duas categorias diferentes. Empatia e a habilidade de usar sua imaginação não deveria ter limites".

A britânica de 27 anos também destacou o caráter progressista do filme em que estrelou: "Os moradores da vila do nosso conto de fadas queriam fazer com que Bela acreditasse que o mundo era menor do que ela via, com menos oportunidades para ela, que a curiosidade e a paixão dela por conhecimento e por algo mais na vida eram apenas uma alienação. Amei interpretar alguém que não escutou nada disso. Tenho muito orgulho de fazer parte de um filme que celebra diversidade, amor pelos livros, inclusão, alegria e amor."

Enfim, Emma Watson vencendo o campeonato de seres humanos mais uma vez.