MÚSICA

Mundo da música está em choque com morte de Chris Cornell

BingeWatchMe
Author
BingeWatchMe

Entre o Soundgarden e o Audioslave, a música dele atravessou gerações.

Mundo da música está em choque com morte de Chris Cornell

Roqueiros em todo o mundo acordaram com uma triste notícia nesta quinta-feira, 18 de maio. Chris Cornell, vocalista das bandas Soundgarden e Audioslave, foi encontrado morto no banheiro do seu quarto de hotel após um show, em Detroit, aos 52 anos. A polícia de Detroit afirmou que trabalha com a hipótese de suicídio, mas não confirmou boatos de que Cornell estava com uma fita ao redor do pescoço. 

UPDATE: por volta das 14h40 (hora de Brasília), um médico confirmou que Cornell tirou a própria vida por enforcamento.

O Soundgarden foi uma das bandas pioneiras do grunge e parte dela se separou, virando o Pearl Jam. Já no século XXI, Chris Cornell formou o grupo Audioslave com membros do Rage Against The Machine, que haviam se separado de Zack de la Rocha. Em carreira solo, Cornell escreveu a canção "You Know My Name" para o filme "Casino Royale" e ganhou o Globo de Ouro por ela. Relembre alguns dos hits de sua carreira:

No Twitter, grandes nomes da música lamentaram a morte repentina de Cornell:

"Incrivelmente talentoso, incrivelmente jovem, vai deixar muita saudade."

"Chocado e triste pela morte repentina de Chris Cornell. Um grande cantor, compositor e o homem mais gentil."

"Notícia muito triste sobre Chris Cornell hoje. Uma perda triste de um grande talento para o mundo, seus amigos e família. Descanse em paz."

"Estou tão triste com a morte de Chris Cornell. Choque total. Grande homem. Grande banda. Grande perda. Amor para todos neste mundo."

"Lágrimas nos meus olhos que este foi seu último tweet. Tocamos juntos aqui (Detroit) em 1992. Obrigada pela sua voz, você deixará saudade."

"Descanse em paz, Chris Cornell. Nossos pêsames ao Soundgarden e a família. Perdemos um dos grandes."

O último tweet de Cornell, a qual Bach se refere, foi da fachada do local onde ele fez seu o show em Detroit:

#RIP