O papa é pop
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O papa é pop
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O papa é pop
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Na briga Taylor Swift vs. YouTube, quem sempre vence no final é a gravadora

BingeWatchMe
há um ano34 visualizações
Na briga Taylor Swift vs. YouTube, quem sempre vence no final é a gravadora
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O céu é azul, o mundo gira e Taylor Swift está em guerra com outra grande corporação, desta vez o YouTube (e por consequência o Google). Mas não pense que é só a artista ex-country-atual-pop que assinou uma petição pedindo que a empresa proteja mais os direitos autorais dos músicos: Lady Gaga e outros 178 profissionais e entidades da indústria também entraram na briga.

Para explicar melhor, os artistas na verdade querem a reforma do DCMA, o Digital Millennium Copyright Act (de 1998), que determina as regras de direitos autorais no mundo digital. Na petição, está escrito que o Ato “permite que grandes companhias de tecnologia cresçam e obtenham grande lucro criando facilidades para consumidores carregarem quase todas as músicas já gravadas na história em seus bolsos via smartphones, enquanto os rendimentos dos artistas e compositores continuam a diminuir”.

O Spotify ainda não é totalmente aceito por artistas e gravadoras, mas, pelo menos, só tem canções originais. Já o Youtube é um mundo completamente diferente. Quando você busca uma música no site, além do clipe oficial, provavelmente aparecerão umas 300 versões da música, como covers e apresentações ao vivo, além dos vídeos em que a pessoa pega o áudio original e coloca imagens toscas com a letra embaixo para acompanhá-lo:

O YouTube alega que o sistema Content ID é capaz de identificar rapidamente quando um vídeo usa material protegido por direitos autorais, e costuma oferecer às gravadoras a chance de bloquear o vídeo ou monetizá-lo. A empresa do Google também acusa os selos de faturarem muito mais do que divulgam, sem dividir este lucro com seus artistas.

Obviamente, ninguém é santinho nesta história, afinal, são todos ricos. O YouTube, com um sistema bem simples, conseguiu basicamente virar a maior rádio do mundo. Já os artistas, que precisam das redes sociais para divulgarem seu trabalho no início da carreira (Justin Bieber foi descoberto no YT, Gaga no My Space), querem impedir que novos músicos mostrem seu trabalho usando as músicas deles. É o famoso cuspir no prato que comeu.

Este canal, por exemplo, vive de covers.

Mas quem sempre vence no final são as gravadoras. Elas atualmente ficam com mais de 70% do lucro da indústria, enquanto a fatia dos artistas é de cerca de 10%. Estes números não mudarão se o Ato for atualizado e empresas como o Spotify ou o YouTube tiverem que aumentar a recompensa para os selos.

Como não conseguem se desvencilhar do sistema das gravadoras, os artistas estão combatendo o inimigo que não os alimenta. 

#music #youtube #recordlabels #taylorswift #ladygaga 

Força, Celulari! Veja outros famosos que também lutaram contra o linfoma

BingeWatchMe
há um ano39 visualizações
Força, Celulari! Veja outros famosos que também lutaram contra o linfoma
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Infelizmente, o ator Edson Celulari afirmou nesta segunda-feira que está fazendo tratamento contra um linfoma não-Hodgkin. A doença ataca estruturas do sistema linfático, como os gânglios linfáticos e os linfonodos, mas também pode debilitar outros órgãos, como medula óssea, cérebro e intestino.

Apesar de os dois tipos de linfoma (Hodgkin e não-Hodgkin) serem tipos raros de câncer, Celulari não é o primeiro famoso a lutar contra a enfermidade. Veja quem foram os outros:

Reynaldo Gianecchini

Em 2011, o ator global foi internado para tratar de uma faringite crônica, mas os antibióticos acabaram causando uma fortíssima reação alérgica. Exames mais específicos foram realizados e os médicos descobriram que havia um linfoma não-Hodgkin. O galã realizou quimioterapia e um transplante de medula no começo de 2012, fundamental para sua recuperação.

Força, Celulari! Veja outros famosos que também lutaram contra o linfoma

Joey Ramone

O vocalista do Ramones faleceu em 2001, um mês antes de completar 50 anos de idade, devido a um linfoma. A mídia não deu muitos detalhes sobre o caso na época, mas o roqueiro havia descoberto o câncer muitos anos antes de sua morte e fez forte tratamento por quatro anos. Ele ouvia a música “In a Little While”, do U2, quando morreu. Anualmente, um concerto é feito por seus amigos para arrecadar fundos para a pesquisa de combate ao linfoma.

Força, Celulari! Veja outros famosos que também lutaram contra o linfoma

Richard Harris

Intéprete de Albus Dumbledore nos dois primeiros filmes da saga Harry Potter, o ator irlandês faleceu por causa de um linfoma aos 72 anos, meses antes do lançamento de seu último filme, “Harry Potter e a Câmara Secreta”. 

Força, Celulari! Veja outros famosos que também lutaram contra o linfoma

Michael C. Hall

No auge de sua carreira e do seriado que protagonizava (Dexter), Hall descobriu o diagnóstico de linfoma Hodgkin. Porém, ele conseguiu que o câncer entrasse em remissão em menos de um ano e continuou a trabalhar. Pouco tempo após revelar a doença, em janeiro de 2010, Hall ganhou o Globo de Ouro de Melhor Ator em Série Dramática e foi aplaudido de pé pelos colegas.

Força, Celulari! Veja outros famosos que também lutaram contra o linfoma

Jacqueline Kennedy Onassis

Primeira-dama mais famosa da história (Diana tinha outro título!), Jackie Onassis virou um ícone mundial durante a curta presidência do marido John F. Kennedy, assassinado em 1963. Trinta anos depois, ela foi examinada após cair de um cavalo e os médicos viram que linfonodo estava inchado, mas achavam que era apenas uma infecção. Após ter novos sintomas, o linfoma não-Hodgkin foi descoberto. Ela começou o tratamento em janeiro de 1994, mas o câncer atingiu sua medula, cérebro e fígado, causando sua morte em maio.

Força, Celulari! Veja outros famosos que também lutaram contra o linfoma

Paul Allen

O co-fundador da Microsoft venceu a luta contra um linfoma não-Hogdkin em 1982, mas a doença retornou em 2009. Felizmente, o tratamento foi bem-sucedido novamente.

Força, Celulari! Veja outros famosos que também lutaram contra o linfoma

Ingrid Bergman

A estrela sueca, considerada uma das melhores atrizes de todos os tempos e vencedora de três Oscars, faleceu aos 67 anos em 1982. Bergman fez uma cirurgia para retirar um câncer de mama, mas um linfoma atrapalhou sua recuperação e causou sua morte.

Força, Celulari! Veja outros famosos que também lutaram contra o linfoma

Felizmente, o tratamento para os tipos de linfoma são mais eficazes atualmente, e o diagnóstico é feito de maneira bem mais rápida. Para um não-Hodgkin, a taxa de sobrevivência nos cinco anos seguintes à descoberta do câncer é de 69%. Força, Celulari!

#edsoncelulari #linfoma #cancer #lymphoma #michaelchall #reynaldogianecchini 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
BingeWatchMe
Equipe Storia Brasil