O papa é pop
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O papa é pop
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O papa é pop
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Você morrerá de vergonha com suposta música de Calvin Harris sobre Taylor Swift

BingeWatchMe
há um ano84 visualizações

Não tente superar Taylor nas canções para detonar ex.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Você morrerá de vergonha com suposta música de Calvin Harris sobre Taylor Swift

Contei aqui no Storia que havia ficado decepcionada com a falta de barraco envolvendo o término do relacionamento entre Taylor Swift e o DJ Calvin Harris. Ele tuitou algo dizendo que o fim foi pacífico, ela deu RT. Muito sem graça. Mas, como vocês devem saber, tudo mudou radicalmente nas últimas semanas.

Taylor foi vista aos beijos na praia dias depois com o ator (também britânico) Tom Hiddleston (o Loki dos “Vingadores”) em um flagra de paparazzi que parecia armado. Os dois foram vistos diversas outras vezes juntos e, em um dos encontros na praia, o ator vestia uma camiseta escrito “I <3 T.S.”. VERGONHINHA ALHEIA BÁSICA.

Você morrerá de vergonha com suposta música de Calvin Harris sobre Taylor Swift

Obviamente, começaram a perseguir Harris pela rua para saber o que ele pensava sobre Swift ter mudado de namorado tão rapidamente. Ele disse: “Ela está fazendo o que ela faz”. Ou seja, dando a entender que ela o traiu. O DJ apagou todas as fotos e posts dela de suas redes sociais e, em uma noite de provável bebedeira, fez um “perguntas e respostas” no Instagram dando indiretas na ex.

Durante todo este rolo, Harris não parou de faturar. O DJ lançou uma música com Rihanna e agora outra com o cantor John Newman, chamada “Olé”. E como a letra desta fala sobre um relacionamento problemático, todo mundo começou a gritar: “É SOBRE A TAYLOR SWIFT!”.

Não podemos confirmar, mas aqui estão os versos mais vergonhosos da música, para você decidir se é sobre ela ou não:

“Eu me sinto tão bem quando deixo seu apartamento”

“Eu te beijo uma vez, depois encaro o teto”

“Meu coração fala. Não te vejo ou falo com você há semanas”

“Discreta, você não contará a seus amigos sobre mim”

“Vejo na internet que você começou a ser uma boa garota e a fazer viagens com seu namorado, estando atenta e continuando a fingir”

“Você escondeu meu nome no seu celular para me ligar e dizer que sua vida está um inferno”

Confesso que a parte das viagens falsas com o namorado parece realmente ser sobre ela. Mas não anula o fato de que a música é muito mal escrita. Se quiser escutá-la, aqui está John Newman cantando-a:

Sua vez, Taylor!

#taylorswift #calvinharris #music #popmusic #cheating #johnnewman

20 anos de Wannabe: Por que uma música boba significa tanto para a nossa geração

BingeWatchMe
há um ano95 visualizações

Por Sheila Vieira Chisholm (entendedores entenderão)

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
20 anos de Wannabe: Por que uma música boba significa tanto para a nossa geração

Nós, leais fãs das Spice Girls desde a infância, achávamos que comemoraríamos o aniversário de 20 anos de “Wannabe” (e do fantástico álbum “Spice”) sozinhos, mas o mundo surpreendentemente se juntou à gente, por conta de uma campanha das Metas Globais da ONU. Era intenção das cinco garotas britânicas e seus produtores compor um hino “feminista” naquela época? Duvido. Elas disseram que a música foi escrita em 20 minutos juntando frases aleatórias que vinham à cabeça na hora. A gente ouvia 50 vezes por dia porque a mensagem era de certa forma “empoderadora”? Não.

Mas esta era a mágica das Spice Girls. Com poucas pretensões, quase que por “osmose”, elas nos ensinaram muitas lições sobre autoconfiança, a necessidade de exigir respeito e comprometimento dos meninos (as letras não contemplavam garotas lésbicas ou bissexuais, mesmo com Geri e Mel B relevando anos depois que se relacionaram com mulheres) e valorização da amizade feminina. 

Inicialmente, não havia uma “agenda feminista” no grupo. Afinal, estamos falando de música pop em 1996. Porém, a resposta de garotas do mundo todo foi tão forte, que elas acabaram adotando o lema “Girl Power”, mesmo sem um entendimento profundo do que é o feminismo. Por isso, muita gente do movimento (especialmente as pessoas mais novas, que não cresceram em um mundo em que a palavra feminismo era considerada basicamente um palavrão e o quanto evoluímos em pouco tempo para podermos discutir abertamente sobre isso) tem absoluta repulsa pelo grupo.

Só quem viveu aquele período consegue entender o choque de ver em um clipe cinco garotas invadindo um salão chique, derrubando coisas pelo caminho, beijando estranhos de todas as idades, uma delas dando um mortal para trás em cima de uma mesa de refeição com velas, outra puxando a toalha de outra mesa e, no final, todas correndo para pegar um ônibus indo embora. 

Até este momento, qualquer clipe de um grupo feminino era composto por garotas comportadinhas usando as mesmas roupas e penteado e cantando que um rapaz era o “príncipe” delas. Quando as Spice Girls foram “juntadas” por um empresário, a ideia era justamente esta, tanto que o grupo se chamava Touch. Elas que decidiram por uma abordagem mais ousada, trocaram de manager e substituíram a “água com açúcar” pela “pimenta”. E, assim, mudaram a música pop para sempre.

Então, é por isso que amamos “Wannabe”. Continua sendo uma música boba com um arranjo chiclete. Mas era diferente de tudo que havíamos visto antes e influenciou muita gente que chegou depois. Feliz aniversário! E zig-a-zig-AH!

#wannabe #spicegirls #feminism #popmusic 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
BingeWatchMe
Equipe Storia Brasil