POP

Quem ganhou a noite no Billboard Awards: Britney, Adele ou Kesha? Você decide.

BingeWatchMe
Author
BingeWatchMe

É hora de tirar o salto e defender sua diva com unhas e dentes!

Quem ganhou a noite no Billboard Awards: Britney, Adele ou Kesha? Você decide.

Nenhuma delas lançou um álbum este ano, mas as cantoras que dominaram as manchetes do Billboard Awards, realizado neste domingo, foram Britney Spears, Adele e Kesha, cada uma da sua maneira. Quem será que 'ganhou' a noite? Vamos aprofundar:

Britney Spears

Símbolo de uma geração de pessoas que eram adolescentes no começo dos anos 2000, e por isso ganhadora do Prêmio Millenium deste ano, Brit abriu o programa com uma apresentação de sete minutos de vários hits. Os mais conhecidos foram "Work Bitch", "Womanizer", "I'm a Slave 4 U" e "Toxic". Confesso que esperava um setlist um pouco melhor. É claro que não há como Spears fazer algo em poucos minutos que represente toda sua carreira, com um trilhão de canções número 1, mas... "I Love Rock'n' Roll"? Sério? Faltaram músicas dos dois primeiros álbuns, os que mais fizeram sucesso. 

Quem ganhou a noite no Billboard Awards: Britney, Adele ou Kesha? Você decide.

Sobre a performance em si, Britney nunca decepciona. Quem ainda insiste na história do playback está atrasado no tempo. Claro que ela não canta ao vivo. Nunca foi segredo de Estado e seus fãs nunca pediram isso. Ela ainda dança muito bem (não tanto como uma J-Lo ou Janet Jackson, mas perto) e tem carisma de sobra. Britney sabe ser confiante no palco sem parecer ser arrogante. E o figurino pode até ser meio brega, mas a intenção de mostrar o seu corpo (sempre perfeito) foi bem-sucedida.

A verdade é que o objetivo desta apresentação era celebrar a carreira de alguém que fez história na música pop e que por muito pouco não entrou em um caminho sem volta. Hoje, Britney pode não ser a cantora que mais faz sucesso, mas está saudável, linda e trabalhando muito bem. Uma história com final feliz, algo infelizmente raro para artistas que foram explorados por empresários desde a infância. Go, Brit!

Veja a apresentação completa no link abaixo:

Adele

A cantora britânica nem apareceu na cerimônia, porque está em turnê, mas agradeceu pelo telão a vitória na categoria Melhor Álbum, por "25", que bateu basicamente todos os recordes da Billboard. Além disso, ela lançou seu novo clipe, da música "Send My Love (To Your New Lover)". Dê uma olhada:

Vamos por partes, novamente. A música, sinceramente, não é das minhas preferidas do "25", mas é provavelmente a mais popular do álbum entre pessoas normais. É um pop simples de Max Martin, o mesmo produtor de "1989" (Taylor Swift) e de diversas gravações que grudam no cérebro. Porém, gosto da letra, que demonstra a evolução de Adele como alguém que realmente parou de ter mágoas do ex que a trocou por outra.

O clipe parece bem promissor com a primeira tomada, que é Adele com um vestido floral ABSOLUTAMENTE MARAVILHOSO, MEU DEUS. A câmera se aproxima enquanto ela canta os primeiros versos e, no refrão, vem a surpresa: várias Adeles em tomadas diferentes se misturam dançando. Sinceramente, eu dispensaria este efeito. Ela não dança muito bem (parem de tentar fazê-la dançar, ela não precisa disso) e as imagens acabam causando um pouco de tontura.

Então, não, este não é meu momento favorito da Adele. Pelo menos, ela não precisou fingir que tinham colocado Photoshop no vídeo e depois lançar outro para chamar a atenção, ao contrário de certas cantoras por aí. #cof #meghantrainor #cof

Kesha

Depois de Dr. Luke e Sony tentarem impedir sua performance a qualquer custo, Kesha conseguiu cantar "It Ain't Me Babe", de Bob Dylan, no Prêmio. E todos se levantaram para aplaudi-la.

Para sermos sinceros, Kesha poderia ter cantado até "Tá Tranquilo, Tá Favorável" e receberia uma ovação de pé da plateia do mesmo jeito. O objetivo era demonstrar o enorme apoio que a cantora tem de seus colegas na batalha com seu ex-produtor, acusado por Kesha de ter abusado sexualmente dela, e com a Sony, gravadora que não a deixa romper o contrato com ele.

Palmas para a Billboard, por ter escolhido um lado nesta batalha. A Sony não é uma empresa para se desprezar no ramo musical e a revista certamente precisa muito da gravadora. No entanto, a situação de Kesha é tão absurda, que está praticamente impossível não entender seu lado na luta por liberdade de trabalhar com quem ela quiser.

O mais bacana, no entanto, foi ver o quanto Kesha saber cantar lindamente sem autotune e figurinos ridículos. Lembro de ter visto seu show no Rock in Rio de 2011 e achado que ela era a cantora mais sem talento que já havia visto na minha vida. A verdade é que, provavelmente, ela foi moldada por Dr. Luke para ser este personagem. Agora, presa e livre ao mesmo tempo, Kesha finalmente pode ser ela mesma.

Quem ganhou a noite no Billboard Awards: Britney, Adele ou Kesha? Você decide.

Mas, afinal, quem venceu a noite? Ah, não pense que eu vou estimular a competição entre mulheres! Isso foi só uma estratégia para ter sua atenção. Quem ganha são garotas no mundo todo, que aprendem com essas cantoras a ter orgulho de quem elas são.

#billboardawards #britneyspears #adele #kesha #music