MÚSICA

'Sumir da internet' é apenas mais uma da longa lista de bizarrices do Radiohead

BingeWatchMe
Author
BingeWatchMe

Lá vem o Radiohead novamente fazendo algo estranho. Desta vez, a banda britânica decidiu ‘sumir’ das redes sociais e transformar seu site em uma página em branco. Como já estamos acostumados a ver as estratégias de marketing ~alternativas~ da banda nos últimos 20 anos, sabemos que eles devem estar perto de lançar um novo álbum, o primeiro em cinco anos.

'Sumir da internet' é apenas mais uma da longa lista de bizarrices do Radiohead

E o que fazemos nessas horas? Uma lista das bizarrices anteriores do Radiohead, claro! Pode chegar:

1. Sabe aquelas máquinas que vendem livros na rua com a frase “pague quanto quiser”? O Radiohead fez isso com um álbum. Em 2007, “In Rainbows” ficou disponível por 10 dias só pela internet e a galera podia pagar qualquer coisa, entre 0 e 99,99 libras. A média paga acabou sendo de 2,90 e mais da metade das pessoas aproveitou a chance e simplesmente não pagou.

'Sumir da internet' é apenas mais uma da longa lista de bizarrices do Radiohead

Lição: as pessoas vão gastar o menos possível no que puderem, inclusive na música de uma banda que elas gostam.

2. O último álbum do Radiohead, “The King of Limbs”, foi vendido de forma tradicional, mas o clipe de “Lotus Flower” acabou entrando para a história da banda (e, obviamente, virando meme, pois estamos no novo milênio). Thom Yorke mostra toda sua (falta de) desenvoltura dançando loucamente durante a música

Fizeram até montagem de sua performance com o áudio de “Single Ladies”.

Lição: Se você é estranho, mas líder de uma banda mundialmente aclamada, pode fazer qualquer coisa em um clipe.

3. Quando Sam Smith já estava próximo de inexplicavelmente ganhar um Oscar pela música que escreveu para o filme “Spectre”, o Radiohead decidiu revelar que eles haviam feito um tema para o filme, que não foi aceito. E publicaram a música. Que é obviamente melhor que a do Sam Smith, mas alternativa, pois duh, é Radiohead.

Lição: Não leve o Oscar a sério.

4. Há uma teoria entre os fãs do Radiohead que os álbuns “Ok Computer” (1997) e “In Rainbows” (2007) são mesclados. Explicando: se você ouvir uma música do primeiro, depois uma do segundo, e assim por diante, a transição entre as músicas é contínua. Confira a playlist:

Lição: Estou sem tempo para averiguar se isso é verdade, mas fiquem à vontade.

5. O guitarrista Jonny Greenwood e o baterista Phil Selway apareceram em “Harry Potter e o Cálice de Fogo” como parte da banda “As Esquisitonas”, que tocam no Baile de Inverno. 

Lição: Todo mundo gosta de Harry Potter.

6. Provavelmente o clipe mais conhecido do Radiohead é o de “No Surprises”, no qual Thom Yorke se afoga em um capacete de astronauta. Como eles fizeram isso? A parte em que a água sobe pelo capacete foi filmada rapidamente, mas mostrada em câmera lenta. Não assista se você tiver fobia de afogamento.

Lição: Artistas fazem qualquer coisa por um clipe icônico.

7. Uma coisa frustrante em alguns shows é perceber que a banda não consegue replicar totalmente o som do álbum com poucos instrumentos. O Radiohead resolveu este problema na turnê de “King of Limbs” usando dois bateristas no palco.

Lição: Isso na verdade é bem legal.

8. O número 1426148550 aparecia na capa do EP Airbag/How Am I Driving’ (98). Era um número que, quando as pessoas ligavam para ele, ouviam Yorke dizendo "Hello". Os fãs deixaram inúmeras mensagens de resposta, esperando que elas fossem usadas em um álbum futuro. Não foi o caso.

'Sumir da internet' é apenas mais uma da longa lista de bizarrices do Radiohead

Lição: Os fãs foram trouxianes.

Vamos esperar para ver qual é o plano do Radiohead desta vez. Confesso que nada me captou desde “The Bends” e “Ok Computer”, mas a banda de Thom Yorke é uma das poucas sobreviventes dos anos 90 e, só por isso, já merece meus votos de vida longa.

PS: Parem de tocar "Creep". Eles têm músicas muito melhores.

#radiohead #marketing #music #inrainbows #weird