CELEBRIDADES

Vida imita a arte: Robin Wright pediu e conseguiu mesmo salário de Kevin Spacey

BingeWatchMe
Author
BingeWatchMe
Vida imita a arte: Robin Wright pediu e conseguiu mesmo salário de Kevin Spacey

Como Claire faria!

Quem está em dia em “House of Cards” já sabe que Claire Underwood está longe de ser uma primeira-drama “bela, recatada e do lar”. Ela faz inúmeras exigências para o seu marido e geralmente as consegue, pois tem noção de sua popularidade e de como Frank Underwood precisa dela.

Aparentemente, Robin Wright não é tão diferente da personagem que interpreta. A atriz revelou nesta semana em conversa na Fundação Rockefeller que exigiu de seus patrões o mesmo salário de Kevin Spacey, o protagonista do seriado.

“Eu disse ‘Quero ser paga o mesmo que o Kevin’. Foi o paradigma perfeito, porque há pouquíssimos programas de TV em que o homem, o patriarca, e a matriarca estão em pé de igualdade. Eles estão em ‘House of Cards’. Vi as estatísticas e a personagem Claire Underwood era mais popular que Frank já há algum tempo. Então tivei proveito disso. Disse ‘É bom vocês me pagarem ou vou a público. E eles pagaram’”.

A atriz mais popular a falar publicamente sobre a frustração de não ser paga como seus colegas foi Jennifer Lawrence, em 2015. A vencedora do Oscar escreveu um artigo revelando que recebeu muito menos do que Christian Bale, Bradley Cooper e Jeremy Renner por “Trapaça”, mesmo tendo o mesmo destaque do filme que eles.

Em debate realizado no fim do último ano, com a presença de Lawrence, Helen Mirren disse que as mulheres precisam parar de ter medo de pedir coisas e de desagradar homens com suas exigências, tendo a consciência de seu valor nos filmes e seriados.

Por incrível que pareça, a reação ao artigo de Lawrence não foi totalmente positiva. Houve quem a acusasse de ser ‘uma milionária mal agradecida’, que não se preocupava com as mulheres que realmente sofriam com a diferença de pagamento (o apresentador do último Globo de Ouro, Ricky Gervais, fez uma piada falando exatamente isso). Mas J-Law havia já reconhecido seu privilégio no próprio texto.

A verdade é que, quando se trata de mulheres lutando por seus direitos, sempre haverá um homem para falar que já deveríamos estar contentes com o que temos. Fica a dica: não estamos satisfeitas. Aceitem, que dói menos.

#robinwright #houseofcards #jenniferlawrence #equalpay #hollywood