Esportices
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Esportices
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Esportices
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

Chuchu Beleza
há um ano2 visualizações

Zé Ricardo foi chamado às pressas para substituir Muricy Ramalho e dirigir o Flamengo diante da Ponte Preta. Estava no Nordeste com o time sub-20 e pegou a 'bomba'. Como costuma fazer, mais uma vez o Rubro-Negro apelou a um técnico interino.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

E, mais uma vez, se deu bem. O time bateu a Ponte Preta e o clube ganhou tempo na procura por um novo comandante. Zé Ricardo fica mais uns jogos.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

Historicamente, alguns clubes apelam para interinos na hora do aperto. Alguns já sofreram com a missão, mas normalmente o resultado é legal e outros ergueram até taças.

1 - Jayme de Almeida - Flamengo

Com o lema de que técnico se faz em casa, o Flamengo sempre se acostumou a apostar em seus auxiliares. E colheu bons frutos assim. Sob direção do interino, comemorou a Copa do Brasil de 2013 e o Carioca do ano seguinte.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

2 - Andrade - Flamengo

Jogador revelado no clube e ídolo da torcida, Andrade havia assumido o clube interinamente por quatro vezes, todas por poucos jogos. Até ser requisitado novamente e, na quinta passagem, conquistar o Brasileirão de 2009.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

3 - Milton Cruz - São Paulo

Em 22 anos de São Paulo, Milton Cruz assumiu o clube por diversas vezes. Nunca quis ser efetivado no cargo, apesar da sintonia com a torcida. Sempre fez vem o seu papel.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

4 - Alberto Valentim - Palmeiras

Por duas vezes foi interino do clube. Foi tão bem no comando palmeirense que virou auxiliar técnico de Cuca.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

5 - Jorginho - Palmeiras

Com a saída de Luxemburgo em 2009 assumiu o clube e fazia belo trabalho, com o time brigando pelo G-4, quando após um mês Muricy Ramalho chegou e a equipe caiu de produção.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

6 - Zé Augusto - Corinthians

No ano do rebaixamento, em 2007, pegou a pedreira de assumir o time e durou pouco. Ganhou um clássico, mas após goleada no Mineirão, voltou para a base.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

7 - Ademar Braga - Corinthians

Assumiu o Corinthians em 2006, sob a pressão da Libertadores. Ganhou da Universidad de Chile fora de casa por 3 a 2 com dois a menos. Um feito que seria esquecido após queda no Pacaembu, diante do River Plate.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

8 - Clemer - Internacional

Campeão em várias categorias na base, o ex-goleiro e ídolo da torcida, dirigiu o clube no lugar de Dunga no Brasileirão de 2013 e não fez feio.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

9 - Roger Machado - Grêmio

Hoje ele é treinador intocável no tricolor dos pampas, mas a carreira começou pra valer em 2012, quando Caio Junior caiu. Interinamente, Roger dirigiu o time e ganhou o Gre-Nal 391 por 2 a 1. Foi aprovado na hora.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

10 - Marcelo Respide - Grêmio

Dirigiu o tricolor gaúcho por duas vezes em 2009. Antes da chegada de Paulo Autuori, levou a equipe à melhor campanha da primeira fase da Libertadores. Quando Autuori caiu, foi interino novamente até Silas chegar.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

11 - Marcelo Fernandes - Santos

Auxiliar técnico do clube até hoje, assumiu de forma interina em 2015 e levou o time ao título estadual.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

12 - Geraldo Delamore - Cruzeiro

Com a queda de Deivid durante o Campeonato Mineiro, assumiu com a missão de fazer o time se classificar na Copa do Brasil e não decepcionou.

Zé Ricardo segue no Flamengo. Títulos e decepções marcam 12 técnicos interinos

Jogadores de Dunga veem Curry fazer mágicas em virada épica dos Warriors na NBA

A bola terminou em suas mãos. Não podia ser diferente. Após uma final de conferência abaixo do esperado, Stephen Curry foi decisivo no jogo sete. Brilhou, com 36 pontos, e fez o que poucos acreditavam: levar o Golden State Warriors à virada sobre o Oklahoma City Thunder após ver o rival abrir 3 a 1.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Jogadores de Dunga veem Curry fazer mágicas em virada épica dos Warriors na NBA

Em toda a história da NBA, apenas duas equipes haviam conseguindo reverter esse placar. O Washington Bullets de 1979 e o Boston Celtics de 1981. O atual campeão é o terceiro a chegar no feito. O primeiro do Oeste.

Com 96 a 88, e mágica de Curry, agora os Warriors desafiam o Cleveland Cavaliers de LeBron James, na reedição da final do ano passado.

Jogadores de Dunga veem Curry fazer mágicas em virada épica dos Warriors na NBA

Curry fez sete cestas de três no jogo, a última com pouco mais de 20 segundos ao sair de costas do garrafão, entortar o marcador e levar o ginásio à loucura em momento que o Thunder crescia no jogo.

Jogadores de Dunga veem Curry fazer mágicas em virada épica dos Warriors na NBA

O camisa 30 que se recupera de lesões foi aplaudido de pé até pelos jogadores da seleção brasileira de Dunga. Kaká, Miranda, Renato Augusto, Jonas e William, entre outros, estavam no ginásio.

Jogadores de Dunga veem Curry fazer mágicas em virada épica dos Warriors na NBA

Viram um mágico dar show e esperamos que esta aula sirva de motivação para a Copa América. Até porque a seleção está longe de ter alguém que encante.

Jogadores de Dunga veem Curry fazer mágicas em virada épica dos Warriors na NBA

Para se ter uma noção do feito dos Warriors, basta pegar todas as viradas dos playoffs quando um rival abriu 3 a 1 de vantagem. Foram 233 decisões e em apenas 10, contando com esta, houve um 4 a 3 de quem estava em desvantagem.

Nunca duvidem de um campeão. Jamais provoquem um gênio. Que resposta!

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
Chuchu.Beleza
Equipe Storia Brasil