ESPORTES

Ex-atleta olímpico que levou a tocha não pôde ficar com ela. A razão é bizarra

Daniel Akstein
Author
Daniel Akstein

A expectativa para o começo da Olimpíada só vai aumentando com o passar dos dias, e o revezamento da tocha continua em ritmo forte: está agora no Espírito Santo e nesta quinta-feira (19/5) chega para um tour no Nordeste. Mas nem tudo são flores neste percurso.

Gerson Victalino, ex-atleta de basquete e que atuou na seleção brasileira ao lado de Oscar, Marcel e Guerrinha, por exemplo, reclamou em seu Facebook que não pôde ficar com a tocha olímpica após carregá-la em Belo Horizonte na semana passada, dia 14. E o motivo, segundo ele, foi o mais absurdo: ele não tinha o cartão de crédito da bandeira patrocinadora da Olimpíada.

Ex-atleta olímpico que levou a tocha não pôde ficar com ela. A razão é bizarra

No total, 12 mil pessoas vão carregar a tocha até a data da abertura dos Jogos, em 5 de agosto. Dessas, cerca de 6 mil são convidadas dos patrocinadores. Cada tocha tem um custo de R$ 1985,19. E cabe ao patrocinador (ou o ‘anfitrião’) decidir se vai cobrar esse valor do condutor. No caso de Gerson, que foi convidado pelo COB para carregar a tocha, ele deveria arcar com esse custo caso quisesse ficar com o acessório. Ele quis. Mas não conseguiu pagar. Olha seu desabafo:

INDIGNACAO.

A falta de respeito com quem esteve presente representando nossa bandeira por 3 olimpíadas.Tive orgulho em poder conduzir a tocha olímpica em minha cidade Belo Horizonte, mas fiquei indignado quando tentei ficar com a tocha e simplesmente me foi negada por eu não ter um cartão da bandeira visa. Não pedi de graça pois iria pagar pela mesma, o valor de R$1.985,00.

Os 15 anos de serviços prestados a nação, não tem nenhum valor para aqueles que gereciam nosso desporto.

Tenho a certeza que em qualquer outro lugar do mundo seríamos tratados de outra forma e para completar falo de dezenas de ex-atletas que nem lembrados foram. Isso é um absurdo.

Desde o dia 3 de maio, quando começou o revezamento, vemos esportistas e cidadãos comuns carregando a tocha. Gente simples e endinheirada. E muito profissional da rede Globo. Enquanto isso, muitos atletas que já participaram de uma Olimpíada ficaram de fora.

A pesquisadora Katia Rubio, autora do livro "Atletas Olímpicos Brasileiros", chegou a lançar uma campanha nas redes sociais pedindo a participação de mais esportistas, chamada "Todo Atleta Olímpico Deve Carregar a Tocha". Depois disso, vários atletas se manifestaram reclamando da falta de convite. Diante dessa repercussão, o COB e o Comitê Organizador do Rio 2016 resolveram se mexer e convidaram alguns deles, mas muitos outros ainda ficaram de fora. Uma pena!

#rio2016 #olimpiada #jogosdorio #tochaolimpica