ESPORTES

Surreal: enquanto um time comemora seu gol, o rival dá a saída e também marca

Daniel Akstein
Author
Daniel Akstein

Se depender do juiz que apitou a partida entre Nacional de Patos e Nacional de Pombal, pela segunda divisão do Campeonato Paraibano, um time está proibido de comemorar gol - ou deve comemorar muito rápido já se posicionando para a saída de bola adversária. Veja essa história que absurda:

O cronômetro apontava 39 minutos do segundo tempo quando o árbitro Diego Roberto marcou pênalti para o Pombal, que perdia por 1 a 0. Manu cobrou e empatou o jogo. Mas, enquanto ele e seus companheiros comemoravam próximo ao alambrado, o juiz autorizou a saída de bola do Patos, que sem ninguém do adversário em campo conseguiu fazer o gol da vitória. 

O vídeo a seguir mostra o absurdo que foi tudo isso:

Podemos perceber que entre os dois gols não há um intervalo de 30 segundos. Na verdade, em 25 segundos aconteceu tudo isso: o Pombal fez seu gol, o juiz autorizou a saída de bola do Patos e o outro gol saiu.

A imagem feita por um torcedor não é das melhores, mas dá pra ver bem que estava todo mundo comemorando enquanto o jogo rolava. Apenas o goleiro tentava parar os dois atacantes rivais.

O que o árbitro fez vai contra todas as regras do futebol: os jogadores precisavam estar em campo para o jogo ser reiniciado. Segundo matéria do Globo Esporte, o quarteto da arbitragem foi afastado e não vai mais atuar na competição este ano.

Surreal: enquanto um time comemora seu gol, o rival dá a saída e também marca

Foto: Reprodução / TV Cabo Branco

#futebol #gol #esportes