FUTEBOL

Vantagens e desvantagens de a Libertadores ter uma final única em estádio neutro

Daniel Akstein
Author
Daniel Akstein

Um estádio lotado. Emissoras de tevê e rádio transmitindo todas as emoções do espetáculo durante o dia todo. Ingressos caros e quase impossíveis de obter. Dois grandes times em campo. Audiência no mundo todo, craques milionários e badalados. A final da Liga dos Campeões entre Real e Atlético de Madrid, sábado, na Itália, nos fez mostrar de novo algumas diferenças entre um torneio de lá e aqui. E uma comparação entre a Liga e a Libertadores é inevitável.

São fórmulas diferentes, mas será que conseguiríamos repetir algumas coisas na nossa competição? Uma discussão velha e antiga e que o Twitter da Libertadores colocou neste domingo é que o torneio continental pode ter uma final única e em estádio neutro assim como ocorre na Europa. E a primeira edição neste novo formato já seria em 2019, com a decisão no Paraguai (terra da Conmebol) em um sábado, e não mais durante a semana.

Essa é uma decisão que ainda vai demorar para ser tomada e que vai gerar muita discussão caso seja aceita. Por isso, elaboramos uma lista com os pontos positivos e negativos para apimentar esta conversa:

Vantagens e desvantagens de a Libertadores ter uma final única em estádio neutro

PONTOS NEGATIVOS

- DESLOCAMENTO E DINHEIRO

Ao contrário da Europa, que é mais fácil e barato se locomover entres os países, aqui na América do Sul as coisas se complicam um pouquinho. E imagina se a Conmebol resolve colocar uma final no México, já que tem times de lá disputando a Libertadores? Mas ir para a Bolívia e Venezuela também não é nada barato e bem demorado.

- ESPETÁCULO?

A final da Liga dos Campeões é tratada como um grande espetáculo: ingressos caros e concorridos, uma abertura com grande cantor e tudo o que um bom estádio (ou Arena) pode lhe oferecer. Será que conseguiríamos repetir tudo isso aqui? Tirando os estádios que foram feitos para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, os outros estádios do continente não são exemplos de conforto e comodidade.

- FINALISTAS

Real, Barcelona, Manchester, Juventus, Atlético de Madris, Manchester United, Bayern de Munique... As últimas finais da Liga sempre trouxeram grandes times. E mesmo quem não é torcedor das equipes finalistas se animava em ver um jogo. Será que alguém iria assistir a um Independente Del Valle x Atlético Nacional em um jogo único no Paraguai, por exemplo? Nada animador.

- CÓPIA

Fazer a final em jogo único é copiar fórmulas estrangeiras. A Libertadores com dois jogos já é tradicional, e não vejo motivos para mudanças.

- PERDE O APOIO DA TORCIDA

Tem time que só joga bem em casa, apoiado por sua torcida. Em um estádio neutro, a equipe até pode ver alguns torcedores seus no estádio, mas dificilmente será maioria.

-----------------------

PONTOS POSITIVOS

- TURISMO

Seria a chance de alguns países apostarem no turismo por causa desta final. A audiência estará toda concentrada em um único jogo, uma única cidade que provavelmente receberá milhares de torcedores de fora.

- MAIS EMOÇÃO?

Com apenas um jogo, tudo tem de acontecer em 90 minutos. Então é grande a chance de o jogo ser mais movimentado.

SEM ALTITUDE

Dificilmente a Conmebol marcaria uma final para uma cidade com altitude como La Paz. Quem vai sair perdendo são os times que jogam em suas cidades altas. Mas, convenhamos, dificilmente eles chegam a uma decisão mesmo.

- VER UMA FINAL

Essa é pra quem vai sediar a final: é a chance de um torcedor que gosta de futebol assistir a uma decisão de Libertadores mesmo sem seu time estar jogando.

- CHANCE DO AZARÃO

Um time azarão e menos preparado vai ter mais chance de sair vitorioso. Com apenas um jogo, só vai precisar se segurar naquela final única. 

E aí, qual sua opinião? Prefere uma final única em um estádio neutro ou a já tradicional fórmula com jogos de ida e volta?

#libertadores #futebol