Esporte é foda
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Esporte é foda
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Esporte é foda
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Surfista que teve braço arrancado por tubarão fica em terceiro em torneio grande

DeTudoUmPouco
há um ano16 visualizações

Em mais um capítulo de “Pessoas Que Têm Problemas Maiores Que Os Seus e Seguem Em Frente Ao Invés De Ficarem Reclamando”.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Surfista que teve braço arrancado por tubarão fica em terceiro em torneio grande

Já tentou ficar equilibrado em uma prancha de surfe? É extremamente difícil. Agora imaginar fazer isso sem o braço esquerdo. Tendo sofrido o trauma de já ter sido atacada por um tubarão. E, além de ter virado surfista profissional, atingir a terceira colocação em um torneio com as melhores do mundo.

Esta é a história de Bethany Hamilton. A havaiana tinha 13 anos de idade quando um tubarão a atacou. Além de ter arrancado seu braço esquerdo, o ataque fez com que ela perdesse 60% de seu sangue. Porém, a experiência não a afastou do mar. Pelo contrário: um mês depois, ela estava em cima de uma prancha novamente. A história de Hamilton já foi retratada no filme “Soul Surfer”, de 2011, com Helen Junt e Dennis Quaid. 

Como os dois braços são muito utilizados para manter o equilíbrio em uma prancha por cima de ondas, a surfista precisou fazer um trabalho físico fortíssimo para compensar a ausência do membro.

Surfista que teve braço arrancado por tubarão fica em terceiro em torneio grande

“Sei que estou em uma posição única de encorajar garotas a buscarem seus sonhos. Mesmo depois de perder meu braço, ainda estou fazendo tudo que gostaria. Lembro as garotas que é possível se você estiver decidida”, comentou Hamilton após ficar em terceiro lugar no torneio de Fiji nesta terça-feira.

Hamilton venceu a hexacampeã mundial Stephanie Gimore e a número 1 do mundo Tyler Wright no Fiji antes de perder para a francesa Johanne Defay, que ficou com o título.

Mãe de um garotinho, que nasceu em junho de 2015, Hamilton já competiu seis vezes na Liga Mundial de Surfe e conquistou seu melhor resultado nesta semana.

Mais uma vez, o esporte mostra que tem o poder de curar almas, dar um propósito às vidas de muitas pessoas e nos ensinar lições.

#surf #sports #esporte #surfe #bethanyhamilton #superação #inspiring 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
DeTudoUmPouco
Equipe Storia Brasil