Esporte é foda
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Esporte é foda
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Esporte é foda
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Você sabe quem são os maiores campeões olímpicos do Brasil?

DeTudoUmPouco
há um ano9 visualizações

Pois deveria saber.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Você sabe quem são os maiores campeões olímpicos do Brasil?

Sério, faltam só 15 dias para os Jogos Olímpicos do Rio. Por mais que agora você fique com essa postura de que não está nem aí, na hora vai querer palpitar e falar sobre as competições com os amigos. Tenha o mínimo de conhecimento para impressionar os seus colegas!

Algo que todo brasileiro deveria saber é quem são os nossos maiores campeões olímpicos. Estamos falando de um grupo bem restrito de 12 pessoas, cada uma com duas medalhas em seus lares. Se você consegue decorar o time inteiro do Atlético de Madri, também é capaz de ficar com esta lista na ponta da língua:

Adhemar Ferreira da Silva (Atletismo - salto triplo)

Vamos começar então pelo atleta que foi o único bicampeão olímpico brasileiro por décadas. Adhemar conseguiu quebrar o recorde mundial no salto triplo quatro vezes no mesmo dia: felizmente, na final do Jogos de Helsinque, na Finlândia, em 1952. Quatro anos depois, ele teve uma dor insuportável no dente um dia antes da disputa, mas fez o tratamento necessário e ganhou o ouro novamente. Curiosidade: ele foi o primeiro a fazer a “volta olímpica” no estádio.

Você sabe quem são os maiores campeões olímpicos do Brasil?

Torben Grael e Marcelo Ferreira (Vela - classe star)

Esporte que sempre traz uma medalhinha para casa, a vela tem como seu segundo maior medalhista da história Torben Grael. São dois ouros (1996-Atlanta e 2004-Atenas), uma prata (1984-Los Angeles, classe soling) e dois bronzes (1988-Seul e 2000-Sydney). Ele divide três dessas conquistas com o proeiro Marcelo Ferreira, incluindo os dois títulos.

Você sabe quem são os maiores campeões olímpicos do Brasil?

Robert Scheidt (Vela - classe laser e star)

Não existe ir a uma Olimpíada sem trazer medalha para Scheidt. Dominante na classe laser por uma década, ele foi ouro em Atlanta-1996 e Atenas-2004 na categoria, além da prata em Sydney-2000 (o ouro escapou no finalzinho. Que jogos zicados foram aqueles). A troca para a classe star, com Bruno Ferreira, também foi Sucesso Tour, com a prata em Pequim-2008 e o bronze em Londres-2012. Assim como as jogadoras de vôlei que citaremos mais tarde, Scheidt tem a chance de ser o primeiro tricampeão olímpico do país.

Você sabe quem são os maiores campeões olímpicos do Brasil?

Maurício e Giovane (vôlei)

Foram 12 anos de diferença entre os dois ouros, mas eles estavam lá nos principais momentos de glória do vôlei masculino nacional: em Barcelona-1992 e Atenas-2004. Não eram titulares no último título, mas trouxeram uma enorme experiência para uma geração tão brilhante quanto a deles.

Você sabe quem são os maiores campeões olímpicos do Brasil?

Fabiana, Thaísa, Sheilla, Fabi, Jaqueline e Paula Pequeno

Estas incríveis garotas, que tiraram da seleção feminina o rótulo de “pipoqueiras” (acho um crime falar isso de qualquer pessoa que esteja disputando uma Olimpíada), subiram no lugar mais alto do pódio em Pequim e Londres. Quatro delas terão a chance de conquistar um tricampeonato inédito: Fabiana, Thaísa, Sheilla e Jaqueline.

Você sabe quem são os maiores campeões olímpicos do Brasil?

Se você é uma pessoa entendida, já deve estar pensando: MAS O JOSÉ ROBERTO GUIMARÃES É TRICAMPEÃO! Sim, ele é! Mas não recebe medalhas, por isso não entra nesta conta. De qualquer forma, sem dúvida, ele é um dos grandes heróis do esporte brasileiro.

#olimpiadas #rio2016 #olympics #volei #vela #sailing #volleyball #triplejump #athletics

Azarenka está grávida e promete voltar. Veja exemplos de atletas-mamães!

DeTudoUmPouco
há um ano4 visualizações
Azarenka está grávida e promete voltar. Veja exemplos de atletas-mamães!
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A bielorrussa Victoria Azarenka, ex-número 1 do mundo e bicampeã do Australian Open, anunciou nesta sexta-feira que está esperando seu primeiro filho. No comunicado, a tenista disse que pretende voltar às quadras depois da primeira fase da maternidade.

Por incrível que pareça, não é tão raro encontrar atletas que continuaram competindo após darem à luz. Azarenka pode se espelhar nelas quando quiser resgatar as suas raquetes no armário:

Um dos exemplos está bem próximo: a belga Kim Clijsters se aposentou em 2007 e teve Jada no ano seguinte. Já em 2009, ela voltou a jogar na temporada de preparação para o US Open e chocou o mundo ao ganhar o último Grand Slam da temporada, levando sua filha para a cerimônia de premiação. A belga ainda foi número 1 do mundo depois disso e ganhou mais dois Slams antes de parar de vez.

A corredora dos 400m com barreiras Tiffany Williams encontrou alguma dificuldade ao voltar a treinar apenas cinco semanas após o nascimento de sua segunda filha. Ela disse que demorou dois anos para atingir o mesmo nível de antes, mas não se arrepende da decisão.

Especialista nos 100 metros com barreiras, Nichole Denby não percebeu que estava grávida por um bom tempo. Ela sabia que estava mais lenta e com dores de cabeça, mas só descobriu a gravidez quando foi ao médico. A atleta pensou por um tempo se abortaria ou não, mas decidiu ter o bebê. Após dois anos, ela voltou ao top 5 do mundo, mas confessa que ainda tem desconforto na pélvis e nas costas.

A história da jogadora de basquete Ann Wauters é ainda mais curiosa. Ela e sua namorada tiveram filhos na mesma época! “Muita gente achou que éramos loucas por encher uma casa com duas mulheres cheias de hormônios. Mas ter essa experiências juntas, com só um mês de diferença, não teve preço. É como se nossos filhos fossem gêmeos.

Já Andrea Riley teve uma dificuldade maior para engatar novamente no basquete. Ela fez uma cesárea, então só conseguiu treinar novamente após oito meses. “Como atleta, perder o peso da gravidez é a parte fácil. O aspecto mental que é o mais duro de superar”, declarou a jogadora.

A golfista Catriona Matthew, que viaja o mundo inteiro no circuito LPGA, encontrou uma maneira de não ficar longe da família: seu marido é o seu caddie (a pessoa que carrega os tacos) e os filhos dela vão a todas as cidades com os pais.

Para quem duvida que é possível voltar ao topo em um esporte como a natação, Dara Torres mostrou como se faz. Dois anos após ter seu primeiro filho, a nadadora levou a prata no revezamento 4x100 em Pequim.

E ouro também! Maurren Maggi teve sua filha enquanto estava suspensa por doping e conquistou o título olímpico no salto em distância em Pequim. Outra atleta-mãe brasileira de destaque é Isabel, do vôlei, que teve quatro filhos durante a carreira e nunca fez grandes pausas.

Azarenka está grávida e promete voltar. Veja exemplos de atletas-mamães!

Então, vamos parar de encarar mulheres grávidas ou mães como “doentes”. Depois da recuperação normal, elas podem continuar sua vida normalmente, assim como durante a gravidez. E, claro, parabéns, Azarenka!

#gravidez #esporte #azarenka #clijsters #sports #pregnancy #athletes

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
DeTudoUmPouco
Equipe Storia Brasil