Tênis é para loucos
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Tênis é para loucos
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Tênis é para loucos
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

10 vídeos que mostram que Andy Murray não merece ser número 1

DeTudoUmPouco
há um ano102 visualizações
10 vídeos que mostram que Andy Murray não merece ser número 1
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Não tem como aceitar.

Razão número 1: este ponto na final da Copa Davis de 2015

Razão número 2: este ponto contra o Del Potro na Copa Davis

Razão número 3: este match point contra o Djokovic em Roma

Razão número 4: esta coletânea de lobs de 2015 (incluindo Isner, Raonic e Karlovic)

Razão número 5: esta passada na corrida (pra frente) contra o Steve Johnson em Xangai

Razão número 6: esta passada com uma mão, esticado e de costas contra o Isner

Razão número 7: esta curtinha contra o Berdych

Razão número 8: esta devolução de um saque de 236,5 km/h do Raonic em cima do canadense e uma passada de backhand em seguida na final de Wimbledon

Razão número 9: estes dois contra-ataques no reflexo.

Razão número 10: isto.

Fazendo agora uma petição no Avaaz para contestar este ranking.

#tennis #andymurray #hotshot

Por que você deve ir ao US Open um dia

DeTudoUmPouco
há um ano51 visualizações

Além do fato de que, DUH, é um Slam.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Por que você deve ir ao US Open um dia

Todo fã de tênis com a esperança de ver um torneio grande no exterior um dia fica em dúvida sobre qual deve ser o escolhido para receber o seu suado dinheirinho. Não é uma decisão fácil e qualquer um deles certamente vale a pena, mas a minha intenção aqui é argumentar a favor do US Open, de certa forma relembrando o que me fez gostar do Slam nova-iorquino. Here we go:

1. O motivo mais óbvio: Nova York

Sim, Nova York é tão maravilhosa quanto falam. Tem todos os serviços e tipos de pessoas, culturas e comidas diferentes de uma cidade como São Paulo e paisagens de deixar o queixo no chão, como o Rio. Os clichês turísticos de Manhattan não decepcionam, mas também tente explorar o Queens, região onde fica o Billie Jean King National Tennis Center. Lá você verá a Nova York dos imigrantes (e seus descendentes) e entenderá que os EUA não são formados apenas por brancos falando inglês. E poderá fazer tudo isso só usando metrô e trem.

Por que você deve ir ao US Open um dia

2. Não é um parto conseguir ingressos

Um dos maiores impedimentos para ir a Wimbledon é a questão dos ingressos: se você não for um dos poucos sorteados com vários meses de antecedência, terá que encarar #TheQueue, o acampamento-fila para quem deseja ingressos para o dia seguinte. O recomendado é chegar na madrugada, ou seja, passar mais de 24 horas em uma barraca para comprar ingresso para a Quadra Central ou 1 e ainda encarar o dia todo no clube.

Não é assim nos outros três Slams, mas o Australian Open é inevitavelmente o mais caro (pois Austrália), e Roland Garros não vende ingressos na bilheteria, só com antecedência. O US Open facilita tudo: você compra ingresso pela Ticketmaster quando quiser, mas também pode comprar em Flushing Meadows. E os ingressos colocados para revenda aparecem no próprio Ticketmaster (com a indicação de que podem estar com preço maior do que o oficial). Não tem dor de cabeça.

Por que você deve ir ao US Open um dia

3. É um Slam acessível

Assim como o Australian Open, o US Open é um Slam que curte uma FAROFA. As marcas colocam os tenistas em sessões de autógrafos e fotos constantemente, incluindo alguns top 5. Se o seu tenista favorito só jogar em quadra grande e for difícil se aproximar dele, esta pode ser sua única chance de trocar umas palavrinhas com ele/ela.

4. Tem sessão noturna

Se você quiser aproveitar um dia para fazer um passeio longo, não quer dizer que você perderá o tênis! A sessão noturna está aí para isso (e para os nova-iorquinos que trabalham). Em Roland Garros e Wimbledon, você tem que vazar assim que o sol se põe.

Por que você deve ir ao US Open um dia

5. Agora há um teto!

O US Open foi o Slam mais afetado por chuvas na última década e realizou inúmeras finais na segunda-feira por isso (e também por imposições de televisão, que exigiam semifinais masculinas no sábado e agora não exigem mais). O teto retrátil do Arthur Ashe finalmente está pronto e você poderá marcar sua passagem de volta para a segunda-feira sem medo.

Por que você deve ir ao US Open um dia

6. O estádio Arthur Ashe

Já foi ao Maracanãzinho? Agora pense em um estádio com mais que o dobro da capacidade dele (23.771 pessoas, para ser exata. Cabem 14.800 na Rod Laver Arena, 15.166 na Philippe Chatrier e 15.000 na Centre Court.)

O Ashe é um monstro tão grande que você até se questiona como achavam que ele daria certo. Mas funciona. Você consegue ver o jogo lá de cima, porque é um estádio bem íngreme, como uma caixa. É mais Bombonera do que Morumbi.

7. O inglês americano é mais fácil de entender

A maior parte dos brasileiros que sabe falar inglês entende melhor o sotaque americano do que o britânico ou o australiano. Afinal, não passamos a infância assistindo “Seinfeld" e/ou “Friends” à toa. Quando você precisar se comunicar com a galera de lá, a chance de ter que pedir para eles repetirem a frase é menor. Mesma coisa com vocabulário, especialmente na hora de escrever. As grafias têm muitas diferenças.

Por que você deve ir ao US Open um dia

Convencido? Veja bem, se o maior sonho da sua vida é Wimbledon, invista nele. Nunca fui ao torneio, mas a tradição do templo do tênis com certeza é única. Roland Garros obviamente também tem o seu charme, assim como Paris, e o Australian Open tem tudo a seu favor, menos o rim que você gastará com passagens. Mas, caso você esteja a fim do US Open, não vai se arrepender. Afinal, fechando com um clichê, if you can make it there, you can make it anywhere.

#tennis #usopen #travel #NYC #newyork #travel

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
DeTudoUmPouco
Equipe Storia Brasil