FUTEBOL

Estados Unidos queriam se tornar uma potência no futebol. Podem nem ir à Copa

Autor

Norte-americanos querem ser os melhores em tudo o que fazem, são perfeccionistas e normalmente obtêm êxito. Mas no futebol... Desde 1994, quando sediaram a Copa, a missão era a de se tornarem potência no mundo da bola. Não conseguiram (ainda) e correm o risco até de perderem seu primeiro Mundial após sete participações consecutivas.

Estados Unidos queriam se tornar uma potência no futebol. Podem nem ir à Copa

Ainda que pequeno, o risco de não ir à Copa do Mundo de 2018 na Rússia assusta. Restam três rodadas para o fim do Hexagonal das Eliminatórias da Concacaf e os EUA disputam a terceira vaga direta com Honduras e Panamá. O México (17 pontos) já está na Copa e Costa Rica (14) muito próxima após calar os norte-americanos com 2 a 0 fora de casa.

Os dois próximos jogos dos EUA são justamente diante dos concorrentes diretos. Visita Honduras (soma os mesmos oito pontos) e hospeda o Panamá (tem sete). Fecha a Eliminatória na casa de Trinidad e Tobago (3).

Com sinal de alerta ligado, os jogadores norte-americanos terão de melhorar muito o desempenho em campo para evitar um grande vexame. Vão conseguir?

Estados Unidos queriam se tornar uma potência no futebol. Podem nem ir à Copa
Estados Unidos queriam se tornar uma potência no futebol. Podem nem ir à Copa
Estados Unidos queriam se tornar uma potência no futebol. Podem nem ir à Copa