FUTEBOL

Malandragem: jogador se 'finge de morto' e 'ganha' gol de presente de goleiro

Fábio Hecico
Autor
Fábio Hecico

O futebol de hoje anda tão equilibrado que qualquer malandragem pode garantir um resultado. E assim podemos definir o lance de Carlos Fierro, que garantiu uma vitória improvável e a liderança ao Chivas Guadalajara no fim de semana. Pior para o goleiro do Puebla, que 'deu' o gol ao oponente.

Malandragem: jogador se 'finge de morto' e 'ganha' gol de presente de goleiro

Mesmo jogando em casa, o Chivas passou enorme sufoco diante de um bravo rival, que chegou a abrir 2 a 0 de vantagem no marcador ainda nos primeiros minutos.

Atuando num estádio lotado em Guadalajara, os mandantes não queriam decepcionar a torcida e buscaram o empate. Mas só valia a virada.

Porém, o Puebla se segurou bem e no último minuto, quando poucos já apostavam no terceiro gol, veio a jogada, ou lambança, ou malandragem, como preferirem, que decidiu a partida.

A bola estava com o goleiro argentino Campestrini, que armava o chutão para o árbitro apitar o fim do encontro. Sem notar que atrás estava Fierro, fingindo-se de morto e só esperando que o oponente largasse a bola.

Pois bem, foi justamente o que aconteceu. Diferentemente de outros goleiros que chutam a bola sem soltá-la no chão, Campestrini fez a besteira de cometer tal erro diante de um atacante malandro e muito esperto. Fierro só teve o trabalho de driblá-lo e correr para o abraço. Veja a lambança: