FUTEBOL

Mudança injusta? CBF mexe em regra da Copa do Brasil que já definiu até campeão

Autor

O ano era 2008. Num Morumbi lotado e sob enorme festa, o Corinthians jogou muito no primeiro jogo da final da Copa do Brasil diante do Sport e abriu 3 a 0 no placar. Os pernambucanos fizeram o de honra nos acréscimos e Carlinhos Bala saiu falando que era "o gol do título" após derrota por 3 a 1. Muitos riram dele. Na volta, na Ilha do Retiro, o triunfo por 2 a 0 deu a inédita taça aos anfitriões pelo critério de desempate de ter anotado fora - amos marcaram 3 vezes nos duelos. Regra que já não vale mais em decisões, agora a CBF acaba de vez com o peso do gol fora de casa. Injusto?

Muitos confrontos equilibrados da história da Copa do Brasil acabaram definidos pelo gol qualificado. O time tentava marcar ao menos uma vez fora (mesmo perdendo por 2 a 1) e depois buscava o 1 a 0 sob seu domínio. Com a mudança, ou tem melhor saldo ou precisará de pênaltis.

O Vasco campeão de 2011 também deu a volta olímpica por ter anotado como visitante, no Couto Pereira. Fez 1 a 0 no Rio e festejou o título com derrota por 3 a 2 diante do Coritiba. Já esse ano, o Cruzeiro levaria a taça direto pois empatou fora por 1 a 1 com o Flamengo e precisou dos pênaltis após 0 a 0 no Mineirão.

Com a mudança, já para a edição de 2018, a CBF quer premiar o time mais ousado, aquele que vai para cima e ganha por mais gols. Decisão acertada? Muitos torceram o nariz.

Mudança injusta? CBF mexe em regra da Copa do Brasil que já definiu até campeão

Foto: Thomás Santos/Agif