FUTEBOL

Palmeiras investe milhões e fracassa na meta do ano. O que fazer agora?

Autor

Restando 144 dias para o fim do ano, 2017 acabou para o Palmeiras. Eliminado nas oitavas de final da Libertadores, o clube viu o alto investimento de R$ 115 milhões não servir para nada. Sem nenhuma conquista, fracassou na missão principal de conquistar a América e, consequentemente, o mundo. Tem quatro meses de martírio pela frente.

Palmeiras investe milhões e fracassa na meta do ano. O que fazer agora?

Foto: Reprodução/Globo

'Culpa' do Barcelona. Não aquele, mas o genérico, do Equador. Eles não tinham Messi nem Suárez, porém foram bravos para levar a melhor nos pênaltis em pleno Allianz Parque após derrota por 1 a 0 no tempo normal.

A cobrança de Egídio, defendida pelo goleiro, silenciou a casa verde. Levou palmeirenses às lágrimas com a queda precoce na Libertadores. E trouxe diversos questionamentos e baixas.

O que Cuca fará agora? Egídio perdeu o pênalti decisivo e depois de ser considerado o culpado na queda da Copa do Brasil, dificilmente terá mais clima para seguir após nova falha. Dudu machucou o joelho e chorou. Mina também se lesionou. Moisés voltou a sentir dores. E o palmeirense deixou o estádio dolorido com o vexame e nem deve mais lotá-lo no ano após a decepção.

Sem contar Felipe Melo, afastado e sem futuro definido. E o caro Borja cada vez mais revoltado por ser um reserva encostado.

Ninguém imaginava a eliminação. Só com o Brasileiro pela frente, com 15 pontos atrás do líder, o que fazer com tantos jogadores no elenco (foram 14 contratações)? Já dá para pensar em 2018? A manutenção da comissão técnica sugere isso. Mas o Palmeiras virou um grande ponto de interrogação. Uma pena.

Palmeiras investe milhões e fracassa na meta do ano. O que fazer agora?

Foto: César Greco/Palmeiras

Palmeiras investe milhões e fracassa na meta do ano. O que fazer agora?

Foto: César Greco/Palmeiras

Palmeiras investe milhões e fracassa na meta do ano. O que fazer agora?

Foto: César Greco/Palmeiras