FUTEBOL

Time na viatura, técnico nu, pedrada na hora do hino... Deu a louca na América

Autor

O nosso futebol registra momentos de muita alegria, diversão e até lambança, mas não é pareo para as "loucuras" que acontecem nos gramados dos nossos vizinhos sul-americanos. Pegando apenas os últimos 10 anos, poderíamos fazer um filme de comédia com tanta coisa fora do comum.

Neste fim de semana, por exemplo, tivemos um treinador 'quase pelado' na entrevista coletiva pagando uma promessa pela fuga do rebaixamento quase concretizada na segunda divisão argentina.

Felipe de la Riva, comandante do Villa Dalmine, apareceu para a coletiva sem camisa, enrolado numa toalha e de chinelos após sua equipe fazer 2 a 0 no Atlético Paraná e praticamente conquistar a média de pontos (assim se calcula os rebaixamentos) que não a derruba para a terceirona.

Time na viatura, técnico nu, pedrada na hora do hino... Deu a louca na América

Ele pediu desculpas para quem estava o assistindo e também entrevistando, mas justificou que não podia descumprir uma promessa.

Outras situações inusitadas marcaram os jogos pelos campos sul-americanos. Veja:

Time na viatura

Assim como aconteceu com o Vasco há uma semana, o ônibus da delegação do Talleres também quebrou quando levava o time para o estádio. Os jogadores, então, tiveram de ir de carona para a partida. Eles foram em viaturas da Polícia Militar da Argentina até o Estádio Alfredo Martín Beranger. Perderam o ônibus e o jogo para o Temperley, por 2 a 1.

Time na viatura, técnico nu, pedrada na hora do hino... Deu a louca na América

Torcedor chama polícia para 'juiz ladrão'

Um torcedor do Boca Juniors ficou tão irritado com a marcação de um pênalti para o Huracán que resolveu ligar para a polícia. O time vencia por 1 a 0 e sofreu o empate. Ele alegou que queria fazer uma denúncia de roubo de "dois pontos". As autoridades divulgaram o áudio da ligação inusitada.

Time na viatura, técnico nu, pedrada na hora do hino... Deu a louca na América

Juiz parte para a briga

As confusões parecem ser associadas ao futebol argentino. Na disputa da Copa Santa Fe, entre Ocampo Fábrica e Huracán de Villa Ocampo, um jogador trocou socos com o árbitro após o empate por 2 a 2. Carlos Alberto Godoy, do Fábrica, não gostou do amarelo recebido após o jogo e partiu para cima do árbitro Alexis Meza, que reagiu.


Pedrada antes de a bola rolar

No Equador, Oscar Ribera, jogador do Oriente Petrolero, do Peru, foi atingido por uma pedrada na hora do Hino Nacional antes da partida com o De pórtico Cuenca, em Cuenca. O torcedor mostrou mira incrível já que a distância da arquibancada era longa. O jogo atrasou por 15 minutos após o incidente.

Time na viatura, técnico nu, pedrada na hora do hino... Deu a louca na América

Whatsapp cruel

O técnico argentino Marcelo Grioni foi demitido do Deportivo Municipal, do Peru, via Whatsapp. Os dirigentes não tiveram nem a hombridade de dispensar o treinador pessoalmente. Por sorte ele arrumou um outro clube no mesmo país um dia depois da ingrata mensagem.

Time na viatura, técnico nu, pedrada na hora do hino... Deu a louca na América

Chute nos maqueiros

O lateral-direito Enrique Etcheverry, do Boston River, do Uruguai, ficou muito bravo ao ser removido de campo em jogo contra o Comerciantes Unidos, do Peru, e saiu chutando os quatro maqueiros que o carregavam. Ele queria fazer cera dentro do gramado no empate por 1 a 1.

Time na viatura, técnico nu, pedrada na hora do hino... Deu a louca na América