Fikdik
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fikdik
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fikdik
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

5 dicas de poker para quem está começando

5 dicas de poker para quem está começando
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

O esporte só cresce no Brasil, onde não é mais visto como jogo de azar e já é permitido e regulamentado. Só em São Paulo, dezenas de casas de pôquer estão abertas - muitas com aulas para iniciantes. Fora que, né? De repente você quer jogar em casa com os amigos e não fazer feio.

Então se você quer entrar nessa onda que nem o Neymar (rs), confira cinco dicas básicas para qualquer iniciante:

1. Não jogue com quaisquer cartas

Uma das principais habilidades de um bom jogador de pôquer é saber quando entrar no jogo e quando sair. Os grandes jogadores até conseguem se virar com uma dupla inicial ruim e podem querer cobrir as apostas para ver as cartas que vão ser viradas na mesa, mas se você está começando, melhor entrar só quando tiver boas cartas. 

Pra ajudar, segue listinha das melhores duplas: 

5 dicas de poker para quem está começando

Claro que isso não significa que você vai ganhar, mas é um ótimo jeito de começar um jogo. 

2. Nada de blefar o tempo todo

A gente assiste a galera jogando poquer nos filmes e acha que o jogo é basicamente aprender a blefar. Só que não é. Os jogadores profissionais blefam muito menos do que a gente imagina e eles só blefam quando acham que as chances do oponente cair fora são altas. Ah, mas como saber que o cara vai pular fora? Isso, meu amigo, é questão de experiência e matemática. Depende da grana que ele tem, da grana que você tem, da mão do cara, do que ele acha que você pode ter na sua mão... Enquanto você vai aprendendo a calcular essas coisas no jogo, melhor tentar jogar com as boas cartas em vez de tentar enganar a galera com as ruins.

3. Não se apegue às suas cartas boas

Basicamente: não se esquece que, por melhor que seja sua mão, seu vizinho pode ter uma mais forte. Digamos você tem uma sequência, e isso é bem legal. Mas aí abrem quatro cartas do mesmo naipe na mesa e um ~serumaninho~ entra com all in. Será que sua mão é tão forte quanto você imaginava?

4. Não gaste muito dinheiro com esperanças

Você tá lá toda linda e maravilhosa esperando só mais uma cartinha de ouro pra ter um flush ou sequência tão esperada. Mas aí seu vizinho vai lá e aumenta a aposta em muita grana. Não vale a pena gastar uma fortuna por uma única carta. 

5. Duas carta do mesmo naipe não são uma mão inicial tão boa assim

5 dicas de poker para quem está começando

Essa é clássica e muitos jogadores (mesmo não iniciantes!) cometem esse erro. Chega lá suas primeiras cartas: um seis e um três... mas os dois de copas, olha que lindo! Flushes não são uma mão assim tão comum e você pode acabar gastando muito dinheiro para, no final, perder para um flush com cartas mais altas, por exemplo. Suas cartas serem do mesmo naipe melhora sua mão em apenas 2% em comparação com cartas do mesmo valor, mas naipes diferentes. Esse valor faz com que não compense pagar apostas antes das primeiras cartas terem sido viradas na mesa. 

3 livros de suspense que não vão deixar você dormir

3 livros de suspense que não vão deixar você dormir
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Esses último mês, por mil motivos, eu andava bem nervosa, tensa e ansiosa. Sabe precisando aliviar? Algumas pessoas correm, mas eu sou muito preguiçosa. Algumas pessoas comem, mas não adiantou para mim, não. rs. Tentei mil coisas e uma fez uma diferença: ler livros de suspense/terror.

De repente parecia que as coisas que estavam pra acontecer na minha vida não eram dignas do meu pensamento porque tudo que eu queria saber é o que ia acontecer na próxima página, no próximo capítulo, no próximo livro. 

Funcionou. Li uns dez livros nesse mês e, testados e aprovados, seguem três que, de maneiras e estilos diferentes, vão te fazer perder o sono. Ah, pulei os clássicos (te amo, Agatha Christie), que é para a gente experimentar autores novos:

1. Serena, uma novela, Ron Rash

3 livros de suspense que não vão deixar você dormir

Assistiu ao filme com a Jennifer Lawrence e o Bradley Cooper? Então pode esquecer aquela tentativa que você viu... Hollywood gosta de romantizar, gosta de reduzir as personagens femininas ao amor de um homem, tem medo de chocar a alta sociedade... Livros, não. E esse, então, tá nem aí para o que você acha que é moral, ético, correto. 

Serena, o livro, é maravilhoso. Nele, a personagem é brutal, a descrição das ações dela e de quem ela controla te deixa sem fôlego. E, ao mesmo tempo, você não consegue deixar de admirar essa mulher lutando num mundo masculino. 

2. Bird Box: A Novel, Josh Malerman

3 livros de suspense que não vão deixar você dormir

Mano do céu. Ainda tenho PESADELOS com esse! A história é bem doida: tem alguma coisa por aí e, se você ver essa coisa, vai morrer. Simples assim, né? Então a gente segue essa mulher que faz de tudo para salvar os dois filhos em um mundo pós-apocalíptico onde abrir os olhos pode significar sua morte. Tensão do começo ao fim, a narrativa funciona paralelamente em dois tempos: o presente e o passado, quando a "coisa" começou a acontecer. Explicações vão aos poucos nos alcançando, mas, por muito tempo, o leitor fica tão cego e vendado quanto os personagens.

Recomendo fortemente.

3. In the Woods (Dublin Murder Squad Books), Tana French

3 livros de suspense que não vão deixar você dormir

Como não podia faltar, um clássico: história de detetive. Uma garotinha é morta em uma pequena cidade da Irlanda de maneira horrível. O caso lembra um de anos atrás, quando três jovens desapareceram no mesmo bosque e só um foi encontrado vivo: o menino Adam, ensanguentado e sem nenhuma memória do que aconteceu. Seus dois amigos nunca foram encontrados e, agora, ele atua como detetive de homicídios. Passado e presente se misturam enquanto ele e sua maravilhosa parceira tentam encontrar o responsável pelo crime. Ah, e tem psicopatas (adoro histórias com psicopatas, podem me julgar). 

Emocionante, esperto e bem escrito, ainda faz parte de toda uma série. O livro seguinte, The Likeness, também vale a pena!

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
GiraMundo
Jornalista. Escreve sobre comportamento, feminismo, sexo, viagens e jeitos alternativos de ser feliz. Tenta ser engraçada às vezes, mas falha miseravelmente. Equipe Storia Brasil