Meu amigo economista
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Meu amigo economista
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger

Meu amigo economista

Dicas de finanças e economia doméstica de um jeito QUE DÊ PRA ENTENDER
    • Reportar esta pasta de histórias
Meu amigo economista
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

5 momentos em que é melhor não usar o cartão de crédito

Amanda Previdelli
há um ano10 visualizações
5 momentos em que é melhor não usar o cartão de crédito
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Cartão de crédito pode parecer uma maravilha - aquela ilusão de não estar gastando dinheiro, mas também pode trazer o caos pra vida das pessoas que não souberem se organizar direito. Se para você é mais complicado lidar com o fato de que o que você comprar no começo do mês só será pago no fim, e toda fatura de cartão é um susto no seu coração, confira essas dicas:

1. Não pague gastos muito altos com o cartão

Se não dá nem para você pagar uma das parcelas no final do mês, talvez compense pegar um empréstimo. Parcelar a fatura do cartão é um dos piores gastos que você pode ter e, portanto, um dos mais importantes de se evitar. 

2. Não pague uma dívida de outro cartão de crédito

Meu amigo, não entre nesse buraco, que ele é realmente difícil de sair. Muita gente, quando tá sem grana para pagar a fatura do cartão, acaba usando outro cartão de crédito (com vencimento para outra data) para pagar essa dívida. Às vezes, parcelando esse pagamento também. Pode parecer uma boa ideia, mas no fim das contas as contas vão te alcançar e você talvez ainda tenha uns juros bem altos pra pagar. 

3. Não compre coisas que não vão durar muito - tipo férias

Sabe aquela história de abrir sua fatura do cartão e ver assim: pagamento 7/12? Sabe aquela sensação horrível de nunca vou parar de gastar dinheiro com isso? Então, especialistas afirmam (e eu testei e comprovei) que essa sensação fica MUITO PIOR quando você está pagando por algo que já passou. Exemplo: ainda está pagando por passagens aéreas sendo que está quase na hora de tirar férias de novo. Se precisar fazer uma compra em muitas parcelas, priorize produtos e não serviços. Priorize a máquina de lavar, o computador (nem o celular vale muito a pena já que um ano depois as empresas já dão um jeito de deixa-lo "velho"... Assim vai doer menos.

4. Evite usar no exterior

Eu sei que pode parecer uma maravilha de prático, mas usar seu cartão de crédito fora do país tem dois principais pontos prejudiciais: o primeiro é que a fatura vai fechar dali um mês e você vai pagar com base no câmbio daquele dia. Ou seja, foi pra New York com um maravilhoso câmbio de 2,50, fez as contas multiplicando por dois (afinal, sou de humanas, matemática é difícil) aí no mês seguinte o câmbio já foi para 3,5? Se prepare para o susto. Outra desvantagem do cartão de crédito é o IOF, esse imposto dos infernos. Procure levar cash, diñero, bufunfa. 

5. Não pague contas mensais com o cartão

O cartão cobra uma tarifa toda vez que você utiliza o crédito para pagar uma conta. E a tarifa é cumulativa (cada conta paga, mais uma pagamento de taxa). Não vale a pena.

4 dicas para reduzir (e muito) os seus gastos mensais

MIGA, PARA

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
4 dicas para reduzir (e muito) os seus gastos mensais

Olha, o negócio não tá fácil pra ninguém, como bem sabemos. Crise global e parece que o epicentro desse terremoto de pobreza é o meu bolso. O jeito é praticar o famoso

c

o

r

t

e

d

e

g

a

s

t

o

s

Isso mesmo que você leu aí de maneira dramática. Então o que eu fiz foi ligar para o meu amigo economista e pedir uma ajudinha assim como quem não quer nada. Ele me deu quatro dicas que podem doer no meu coração, mas coração se recupera de tristeza quero ver o meu bolso superar a pobreza, não é mesmo?

1. Desapega do 3G

É isso aí, miga, sua loka do instagram. Eu sei que é difícil viver sem aqueles gigas de interwebz, sei que é um saco receber aquela mensagem "e ae, já gastou 80% dessa joça, vou ter que estar cortando", mas pagar mais de, vai, cinquenta reais por mês quando você tá querendo poupar grana é demais. Tem planos MUITO em conta e se você for virar a chata do "moço, cê sabe a senha do wifi?" QUE SEJA.

4 dicas para reduzir (e muito) os seus gastos mensais

Pai, afasta de mim esse gasto de MBs

2. Cancela essa linha fixa

Ninguém mais usa esse negócio e você sabe. É só propaganda, gente vendendo coisa e candidato pedindo voto. Odeio atender o telefone, responder o "oi" das pessoas de maneira toda pimpona e perceber que é tudo mentchira! Nada além de uma gravação vazia. E pensa que você ainda tá gastando dinheiro com isso.

3. Pega leve na televisão

Ou cancela todos os canais pagos de vez. Tanta coisa boa pra assistir na Internet e você pagando os 2342 canais de TNT que não vai ver nunca. A única coisa que eu vejo na TV é Game of Thrones - aí descobri quem tem HBO (convenientemente, meus pais) e domingo é noite com papis e mamis. Todo o resto, vejo no Netflix (que também uso a conta dos meus pais, mas veja lá rs).

4. Reduza seu gasto com eletricidade

Tem um negócio que o povo chama de "vampiros da energia". Seus aparelhos que ficam ligados na tomada o tempo todo ainda gastam energia, sabia? Tipo TV, antenas, DVD players, microondas, a máquina de café, torradeira... Dá pra poupar até 20% dos custos só tirando esses cazzos da tomada. Afinal, quem precisa que o microondas esteja com o horário correto o tempo todo? Despluga o bicho!

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
GiraMundo
Jornalista. Escreve sobre comportamento, feminismo, sexo, viagens e jeitos alternativos de ser feliz. Tenta ser engraçada às vezes, mas falha miseravelmente. Equipe Storia Brasil