DINHEIRO

Phelps vai ter de pagar imposto de R$55 mil por causa de medalhas ganhas no Rio

Amanda Previdelli
Author
Amanda Previdelli

Olimpíadas da cobrança (rs)

Phelps vai ter de pagar imposto de R$55 mil por causa de medalhas ganhas no Rio

O cara é um monstro. Do tipo que nem parece ser um ser humano, mesmo. Filho de Poseidon. Não bastasse é enorme coleção de medalhas que tem em casa, Michael Phelps veio aqui pro Rio de Janeiro e adicionou mais seis (cinco ouros e uma prata) às antigas.

E agora ele vai ter de pagar por isso.

De acordo com a imprensa estrangeira, Phelps está na faixa de cobranças de impostos mais alta nos EUA, por causa do tanto de grana que ele vale.  Por isso, cada medalha, ou seja, cada prêmio, vai acabar sofrendo uma tributação de quase 40%.

São 25 mil dólares por cada medalha de ouro e 48 mil por cada segundo lugar (além de 10 mil dólares para o terceiro colocado). Fazendo as contas, ele vai ter que pagar uns R$ 54,9 mil de impostos. É mole?

Lá nos Estados Unidos, já rolou debate pra mudar a lei da tributação para acomodar os atletas olímpicos. O argumento é patriótico: os caras treinam a vida toda, saem do país para representar o país fora e, na volta, ainda têm que pagar o imposto sobre o que ganham.

O argumento contrário também faz sentido, porém. É um encargo tributário como qualquer outro. Diplomatas, soldados, atores e atrizes... todos que, de uma forma ou de outra, representam o país fora, também têm de pagar esses encargos. Fora isso, ganhar uma medalha de ouro (mesmo tendo que pagar o imposto) aumenta muito o valor do jogador, que passa a fazer fortunas (muuuito mais que 50 mil reais) com contratos publicitários e marketing pessoal.

E aí, o que você acha? Justo cobrar a galera olímpica?

#olimpíadas #rio2016 #jogosolímpicos