Reflexões - vida de mãe
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Reflexões - vida de mãe
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Reflexões - vida de mãe
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Especialista em maternidade #sqn

Helena Sordili
há 9 meses2 visualizações

Quando a gente tem o primeiro filho somos arrebatados por uma série de dúvidas. Da quantidade que a criança está mamando no peito (tempo, pega, lado etc) a quanto ela está dormindo, tipos de choros, quantidade de roupa, se fica no colo ou no berço, se dorme junto ou separado. UFA! Achei que a vida era menos complicada.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Especialista em maternidade #sqn

Claro que nesse momento de dúvidas sem fim chovem palpites. As palpiteiras de plantão vão da melhor amiga, passando pela vizinha e, claro, avós e irmãs/cunhadas.

Todas, sem exceção, tendo filhos ou não, são especialistas em maternidade.

E olha que eu nem vou entrar aqui no mérito das escolhas mais polêmicas que a maternidade traz, só estou dizendo que chovem especialistas, com a dica certa para o seu dia-a-dia.

Especialista em que?

Eu passei pela fase de ter mil dúvidas: a gente não quer errar né? Eu sou daquelas que odeia ser questionada por ter feito X e não Y. É tão óbvio que se fiz de um jeito foi porque eu escolhi ou foi a única ideia que me ocorreu... hahahah Mas sempre tem alguém para cutucar a ferida.

Mas agora, ao longo dos meus quase 9 anos de maternidade outdoor (ou seja, sem contar a gestação da Isa – porque na gestação a gente só tem certezas! Pelo menos no primeiro filho), posso dizer que não sou especialista em maternidade.

Claro que rolam alguns conselhos ou palpites da minha parte com as mamães novatas mas, se a gente for pensar, nem mesmo os pediatras são especialistas em maternidade. Eles são especialistas em reconhecer padrões em crianças e, se a criança não atende o padrão, liga o alerta.

A minha especialidade

A gente precisa de muito olho no olho, conversa, sexto sentido e conexão para ser especialista NA maternidade dos próprios filhos.

Falo isso sem medo de errar pois todos os dias os meus filhos me surpreendem com novidades sobre si mesmos. Eu espero uma reação e vem outra, eu penso que farão de um jeito e não fazem e assim por diante.

Todos os dias aprendo com meus filhos. Aprendo sobre ser mãe, sobre ser filha, sobre ser amiga e sobre como essas crianças estão crescendo.

Hoje eu tenho certeza que não existe essa especialidade, existe apenas APRENDIZADO.

Às vezes a gente só quer contemplar

Helena Sordili
há 9 meses1 visualizações

Parece que está proibido ficar de bobeira!

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Esse final de ano foi uma loucura porque com as datas no final de semana o que eu temia realmente aconteceu: trabalhei até dia 23 sem cessar. E dia 03 (ufa, ganhei um dia) estava aqui, de novo no trabalho.

Tudo bem que, com crianças de férias, todo dia é maratona. Todos os dias a criatividade e o nosso poder logístico tem que trabalhar. 

Mas sem aquela "leseira" de uns diazinhos de descanso fica ainda mais atropelado tudo isso.

Às vezes a gente só quer contemplar

Nem precisa ser férias

Nem estou falando de férias... só queria curtir uns dias sem o despertador ou sem a agenda cheia. Porque às vezes a gente só quer contemplar, curtir o nada, o silêncio e a preguiça. Por que não?

Depois que me tornei mãe amo mais o silêncio!

Essa semana, que já é a segunda de trabalho do ano, desliguei o alarme. Acordei mais ou menos no mesmo horário mas sem a "pressão" do despertador. Já comecei o dia mais disposta.

E também institui um dia por semana sem trabalhar, para sair com as crianças ou emendar o final de semana e fazer um bate-volta por aí.

Semana passada fomos para a praia, essa semana enforquei a quinta e fomos ao Museu Catavento - vale a visita.

A gente vive numa pressão de agenda que é enlouquecedora. E é uma falsa sensação de produtividade e trabalho. Parece que ninguém mais se lembra do ócio criativo, dos insights em momentos inesperados, das conversas sem objetivos - o típico besteirol adolescente.

É muito bom acordar e ter a agenda vazia! Poder começar o dia com a tela limpa, deixando o dia te conduzir por surpresas inesperadas.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
HelenaSordili
Pra emagrecer, coma! Pra relaxar, grite! Pra ser perfeita, erre! Pra ser você, mude! Autora do blog Eu, ele e as crianças