Reflexões - vida de mãe
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Reflexões - vida de mãe
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Reflexões - vida de mãe
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

O que você dá para o seu filho comer?

Eu espero, de verdade, que toda essa investigação sobre os frigoríficos traga uma boa reflexão sobre a alimentação.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Eu assumi há um tempo a linha de frente da alimentação da casa. Embora meu marido leia muito sobre o tema, quem faz a lista, o cardápio, vai à feira (menos do que eu gostaria) e ao supermercado (mais do que eu gostaria), sou eu.

O que você dá para o seu filho comer?

Não é de hoje que há indícios de que certos tipos de alimentos tem maior potencial cancerígeno, ou que os rótulos não tem uma legislação que nos esclareça o suficiente para tomarmos decisão sobre o que estamos comendo. 

Além disso, a publicidade faz uma comunicação sobre alimentos que induz ao erro se não tivermos informação suficiente sobre o que está ali, embalado na gôndola ou nas geladeiras e freezers do supermercado.

Hoje eu procuro dar para os meus filhos COMIDA DE VERDADE. E para isso há uma regra: mais descascar e menos desembrulhar. 

A gente come de tudo, mas fazemos escolhas. Hamburguer? Compramos a carne moída na hora e fazemos em casa. Nuggets também. Faço pão caseiro de vez em quando. Legumes e verduras, saladas fazem parte do cardápio diariamente - lembrando que só jantamos juntos, o almoço deles é na escola, com cardápio sugerido e acompanhado por uma nutricionista.

Algumas pessoas dirão que isso só dá certo para quem tem muito tempo. Quem me conhece sabe que esse não é o caso (hahah) mas sempre rebato dizendo que não é questão de tempo mas sim de PLANEJAMENTO.

A alimentação é a base de uma vida saudável. Se você come direito, tudo flui melhor.

Não precisa fazer dieta, restrições alimentares, nem morrer de vontade de comer doce. Assim como acredito na vida como um todo, o segredo é o EQUILÍBRIO! A gente pode comer de tudo mas a preferência por comida de verdade é o norte.

Alimentos vindos diretamente da natureza. Ok, orgânicos podem ser caros, difíceis de achar e etc, mas dá para consumir de vez em quando, muitos supermercados já tem uma boa variedade desses alimentos.

Os alimentos processados em geral tem mais açúcar, gordura e ingredientes secretos do que conseguimos saber. E os ultra processados então, é melhor a gente nem procurar o que significa cada item na lista de ingredientes.

Adoro esse post da Patricia Cerqueira. Vale a leitura!

E nos ajuda a entender e escolher melhor os alimentos que iremos dar para os nossos filhos e para nós também.

Se segurando à infância - medo de crescer

Passar da infância para a pré-adolescência é algo doloroso. Dá medo. Falei um pouco sobre isso no blog há um tempo.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Com filhos em idades próximas reforço a cada dia que cada um é um... Eles são diferentes e encaram os momentos de forma diferente também.

Enquanto um parece viver tenso com as descobertas desse período (do limite às brincadeiras na escola ao entendimento de quem é o Papai Noel... OMG!), o outro nem liga e vai vivendo.

Se segurando à infância - medo de crescer

A gente "sofre" por ver o tempo passar tão rápido e por eles deixarem de ser criança assim, num piscar de olhos. E sofre mais quando eles mostram insegurança ou decepção no olhar, indignação ou surpresa com alguma situação inesperada.

Não quero que eles se tornem kidults - adultos infantilizados, nem que tenham a síndrome de Peter Pan - que não queiram crescer, e meu esforço é para fortalecê-los diariamente e mostrar que tem muita coisa boa na vida além da infância.

Brincar é bom, mas você pode crescer e continuar brincando. Ser criança é bom, e você pode conservar algumas características ao longo da vida toda. 

Em geral, quando a gente cresce deixa de lado a inocência, encara a vida de forma mais dura, mas não precisa ser assim, pode ser tudo mais leve e sem medo de crescer e encarar o que está por vir.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
HelenaSordili
Pra emagrecer, coma! Pra relaxar, grite! Pra ser perfeita, erre! Pra ser você, mude! Autora do blog Eu, ele e as crianças