Reflexões - vida de mãe
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Reflexões - vida de mãe
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Reflexões - vida de mãe
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Se segurando à infância - medo de crescer

Passar da infância para a pré-adolescência é algo doloroso. Dá medo. Falei um pouco sobre isso no blog há um tempo.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Com filhos em idades próximas reforço a cada dia que cada um é um... Eles são diferentes e encaram os momentos de forma diferente também.

Enquanto um parece viver tenso com as descobertas desse período (do limite às brincadeiras na escola ao entendimento de quem é o Papai Noel... OMG!), o outro nem liga e vai vivendo.

Se segurando à infância - medo de crescer

A gente "sofre" por ver o tempo passar tão rápido e por eles deixarem de ser criança assim, num piscar de olhos. E sofre mais quando eles mostram insegurança ou decepção no olhar, indignação ou surpresa com alguma situação inesperada.

Não quero que eles se tornem kidults - adultos infantilizados, nem que tenham a síndrome de Peter Pan - que não queiram crescer, e meu esforço é para fortalecê-los diariamente e mostrar que tem muita coisa boa na vida além da infância.

Brincar é bom, mas você pode crescer e continuar brincando. Ser criança é bom, e você pode conservar algumas características ao longo da vida toda. 

Em geral, quando a gente cresce deixa de lado a inocência, encara a vida de forma mais dura, mas não precisa ser assim, pode ser tudo mais leve e sem medo de crescer e encarar o que está por vir.

A Bela e a Fera: primeiras impressões

Estive ontem na cabine de imprensa e só posso dizer para quem é fã, como eu, da Disney ou da história em si: Vá! Você não vai se decepcionar!

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
A Bela e a Fera: primeiras impressões

A história é a mesma, com pequenas pitadas adicionais que fazem mais sentido ainda. As cores são as mesmas assim como as músicas. Mas o toque contemporâneo está presente no roteiro, na produção, nas falas das personagens.

Há uma certa nostalgia em algumas cenas musicais com forte inspiração em Fantasia, bem ao estilo Disney que, na minha opinião, são ENCANTADORAS!

A versão legendada (que foi a que assisti) é perfeita. Fiquei me questionando o que acontecerão com as músicas na versão dublada - se forem dubladas acho que será uma perda.

Emma Watson como Bela é perfeita. Linda, forte e super adequada. Aliás, todo o elenco britânico dá conta do recado. O sotaque é maravilhoso e nos transporta para a Europa.

Há cenas bem densas, escuras e até violentas, mas nada demais se comparadas aos trailers de heróis e afins.

A Bela e a Fera: primeiras impressões

Sobre a polêmica da cena/personagem gay, é MUITO sutil. Nem vale falar sobre. 

Aliás, o filme todo é leve, sutil, apesar de cenas intensas tanto para a emoção quanto para o drama.

A Bela e a Fera: primeiras impressões

A Bela e a Fera é uma história de amor! Sobre conhecer as pessoas além das aparências, sobre viver sua verdade e ser livre para amar. É uma história sobre relacionamentos difíceis, sobre resiliência, sobre perdão.

Imperdível já que são temas MUITO ATUAIS revisitados agora no novo live action da Disney! Quem for me conta depois o que achou!

Falei mais sobre o filme lá no blog também:

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
HelenaSordili
Pra emagrecer, coma! Pra relaxar, grite! Pra ser perfeita, erre! Pra ser você, mude! Autora do blog Eu, ele e as crianças