FILMES

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

Kristina Haddad
Autor
Kristina Haddad

"Os Brutos Também Amam", "Noivo Neurótico e Noiva Nervosa", "A Primeira Noite de Um Homem"... O que todos esses filmes tem em comum? O título esdrúxulo em português. 

Óbvio que a culpa não é do tradutor. Pasme você, leitor, mas são as distribuidoras que inventam esses títulos porque acham que assim irão atrair mais público. A distribuidora que detém os direitos do filme senta, assiste aquela película chamada "The Hangover", ri e depois pensa no nome que vai resumir a história toda...

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

"Se Beber, Não Case"!

Imagino alguém do grupo perguntado: "por que não dá para usar 'A Ressaca'?" É quando alguém responde: "'Ressaca' é o nome do filme 'Hot Tub Time Machine' e as pessoas podem confundir as comédias'". Claro! Quem diabos deu o nome de "Ressaca" para o que faria mais sentido se fosse "A Banheira do Tempo"? Porque o filme é idiota assim mesmo e o título original idem!

Há vários exemplos de como os caras erraram a mão nesse negócio, mas sepramos aqui 10 daqueles que não têm desculpa.

Ah! Recado: queremos saber quais as piores traduções na sua opinião. Se achou que ficou faltando um filme, pode falar também!

#1 "Se Meu Apartamento Falasse": "Apartment" ("Apartamento")

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

O excomungado que botou um nome desse não pode ter captado a singeleza desse filme que, no título original, chama-se "O Apartamento". No fim, o que predominou foi a comédia com Jack Lemmon e Shirley MacLaine.

#2 "O Tiro Que Não Saiu Pela Culatra": "Parenthood" ("Paternidade")

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

A criatura pensa: "filme de comédia para a família, então tenho que fazer trocadilhos e gírias, até porque temos o Steve Martin. Em vez da tradução literal 'Paternidade' vai se chamar 'O Tiro Que Não Saiu Pela Culatra' porque eu gosto dessa expressão", pensou o bonitinho atrás da mesa dele ao escrever o nome do filme em português.

#3 "O Poderoso Chefão": "The Godfather" ("O Padrinho")

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

A obra-prima de Francis Ford Coppola não merecia um título tão simplório. Claro, o filme é tão bom que hoje em dia o título nem incomoda. Mas se pararmos para pensar, não é apenas sobre um grande chefe da máfia, mas sim sobre uma trajetória. O Padrinho faz muito mais sentido, até pela importância do batismo na franquia.

#4 "Apertem os cintos, o piloto sumiu": "Airplane" ("Avião")

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

Será que um filme não pode ser engraçado por si só? As comédias com Leslie Nielsen sempre foram repletas de sátiras e paródias, que estavam presentes até na simplicidade dos títulos. O mesmo aconteceu com Corra Que a Polícia Vem Aí!.

#5 "Assim Caminha a Humanidade": "Giant" ("Gigante")

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

Um documentário sobre as músicas de Lulu Santos? Não. Mas com esse título bem que podia ser, não é mesmo? "Giant" é a história de Leslie (Elizabeth Taylor), Bick (Rock Hudson) e Jett (James Dean). Bick conheceu Leslie quando foi à casa do pai dela para comprar um cavalo premiado e os dois se apaixonam. Eles se casam e vão para o Texas - terra de Bick - e lá constroem a família, no rancho Reata. Mas aí entra o lance do petróleo: perto deles mora Jett, que não se dá com Bick. Jett enriquece e se torna um magnata do petróleo. 

O filme aborda claramente a intolerância racial e é um épico imbatível que explora o assunto e defende o fim da segregação.

#6 "A Noviça Rebelde": "The Sound of Music" ("O Som da Música")

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

É sempre difícil criticar o título de um filme clássico. Ainda mais um tão marcante quando "A Noviça Rebelde", mas poxa... a história é um musical para o cinema, coisa raríssima na época! E ainda por cima tem toda a história de amor da família em meio ao nazistas. De rebelde, Julie Andrews não tinha quase nada.

#7 "Se Beber Não Case": "The Hangover" ("A Ressaca")

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

Não vou nem comentar esse aqui. Até porque no terceiro filme não tem casamento nenhum.

#8 "Os Brutos Também Amam": "Shane" (sem tradução para nomes próprios)

Oh! Que meigo! E pasme: a história não tem nada de a ver com o título em português. O filme conta a história do misterioso cowboy chamado Shane, recém-chegado a uma região de assentamentos e pequenos sitiantes num vale do Wyoming. Os colonos lutam por seus direitos contra os grandes criadores de gado, que controlam a maior parte da terra, e Shane logo se envolve no conflito. 

#9 "Noivo Neurótico e Noiva Nervosa": "Annie Hall" (sem traduções para nome próprio)

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

Caraca! O que tem a ver o português com o título original! Só o noivo é neurótico, diga-se de passagem. O filme conta a história de Alvy Singer (Woody Allen), um humorista judeu e divorciado que faz análise há quinze anos. Ele acaba se apaixonando por Annie Hall (Diane Keaton), uma cantora em início de carreira, e com a cabeça um pouco complicada. Em pouco tempo estão morando juntos e não demora para se iniciar um período de crises conjugais.

#10 A "Primeira Noite De Um Homem": "The Graduate" ("O Graduado")

10 filmes que provam que o Brasil não sabe escolher títulos em português

Cara.. que fosse apenas "Recém-formado"! Mas imaginaram que com o título escolhido em português o filme fosse atrair muuuuuuuuitos estudantes que não conseguiam entrar no Cine Íris, no centro do Rio, do tipo que a entrada era permitida acima dos 18 anos.Mas não faz o menor sentido o título que escolheram aqui no Brasil até porque NÃO foi a primeira noite do personagem de Dustin Hoffman, Benjamin Braddock.

Após se formar em uma faculdade presumivelmente localizada na costa leste dos EUA, o jovem Benjamin retorna para a casa dos pais em um subúrbio californiano, indeciso quanto ao que fazer em seu futuro e quanto às perspectivas para ele. Benjamin acaba sendo seduzido pela mulher do sócio de seu pai, a sra. Robinson, mãe de Elaine, por quem Benjamin se apaixona perdidamente quando a revê depois que a moça volta para casa com um diploma na mão.