CIÊNCIA

Alergia ao marido: mulher apela para divisória de lona para viver em casal

Kristina Haddad
Author
Kristina Haddad

Pelo de gato, abelha, tinta, poeira, camarão… Tudo causa alergia em uma pessoa ou outra. É normal. O que é anormal é o caso de uma moça chamada Johanna Watkins, que é alergia ao… marido!!!

Alergia ao marido: mulher apela para divisória de lona para viver em casal

Tudo bem, ela não é só alérgica ao marido. Ela é alérgica a muita coisa: comida, produtos químicos, pó e até ar livre. O problema é que o marido, Scott, é quem mais faz mal a Johanna. O cheiro dele provoca uma reação grave. Por isso, ela construiu uma divisória de lona dentro de casa para se manter afastada dele. É a única maneira de os dois conseguirem morar na mesma casa.

Johanna é tão sensível a tanta coisa que acaba passando a maior parte do tempo dentro de casa lendo, rezando, ao telefone ou mandando emails. Ela só sai mesmo para ir ao médico ou à sala de emergências quando algo afeta seu organismo.

Quando alguma coisa fora do normal acontece, Scott cobre o rosto da esposa, coloca ela no carro e corre para o hospital mais perto. Hoje em dia, só quem consegue visitar Johanna sem causar reação alérgica são seus irmãos.

Alergia ao marido: mulher apela para divisória de lona para viver em casal

 Um médico da Universidade de Minnesota diagnosticou que Johanna tem síndrome de ativação de mastócitos, que são células que já existem no organismo e liberam substâncias químicas como forma de aviso quando algo está errado. No caso de Johanna, essa manifestação não ocorre como deveria. E, para piorar, ainda não há muitas pesquisas sobre a síndrome de mastócitos.

Recentemente, o casal criou uma campanha de financiamento coletivo no site GoFundMe para conseguir montar um ambiente seguro contra alergias para Johanna. Quer contribuir? Clique abaixo!