BEM-ESTAR

Ir de bike para o trabalho pode reduzir risco de câncer pela metade

Kristina Haddad
Author
Kristina Haddad

Não importa se é São Paulo, Londres ou Vancouver, ciclovias quase sempre são motivo para polêmica. Uns donos de carros reclamam, outros não respeitam e há quem simplesmente não veja aquela faixinha de pista como algo benéfico para a cidade e a sociedade. Nas câmaras e nas redes sociais, as opiniões são radicais, e as discussões, sempre quentes.

Ir de bike para o trabalho pode reduzir risco de câncer pela metade

Por isso, é interessante quando a ciência nos dá uma informação interessante como esta aqui. Segundo um estudo que avaliou 250 mil pessoas (uma amostra bem grande), ir pedalando para o trabalho é capaz de reduzir em até 45% o risco de câncer e em até 46% o risco de doenças cardiovasculares. A Universidade de Glasgow, que conduziu o estudo, constatou que caminhar também é benéfico, mas não tanto quanto ir de bike.

A pesquisa perguntou a 264.337 participantes que meio de transporte cada um utilizava. Em seguida, todos tiveram sua saúde monitorada ao longo de cinco anos. Os resultados levaram em conta variáveis como sexo, idade, doenças pré-existentes, o hábito de fumar e eventuais dietas.

Ir de bike para o trabalho pode reduzir risco de câncer pela metade

De modo geral, constataram que pessoas que usaram bicicleta para irem ao trabalho têm 41% menos de chance de morrer de forma prematura. Os pesquisadores afirmaram que a saúde da população pode ser melhorada por políticas que aumentem o transporte ativo - especialmente com o ciclismo.

O estudo também avaliou que caminhadas são responsáveis por um risco 27% menor de contrair doenças cardiovasculares e um risco 36% menor de morte. Por outro lado, não há, aparentemente, ligação entre caminhadas e uma chance menor de contrair câncer.