OUTROS

O estúdio de ioga ficou no passado. Chegou a ioga de helicóptero

Kristina Haddad
Author
Kristina Haddad

Se você parar para pensar, não é muito zen praticar ioga numa academia de ginástica como a maioria das pessoas. Normalmente, é uma salinha pequena - que o povo chama de “estúdio” pra soar mais bonito - com um mini-system dando a trilha sonora e pelo menos uma dúzia de pessoas, cada uma com seu tapetinho, separadas por não mais do que meio metro. Já é lucro se a tal da salinha conseguir abafar os sons da rua.

O estúdio de ioga ficou no passado. Chegou a ioga de helicóptero

Nos sonhos, a gente pensa em ioga numa praia deserta ou no alto de uma montanha, sem gente por perto e ouvindo apenas os sons da natureza. Pois é, foi pensando nisso que um resort no Canadá resolveu deixar o “estúdio” no passado e criar o que chamaram de “heli-ioga”, levando seus hóspedes de helicóptero até locais perfeitos para a prática da ioga.

A inauguração do serviço foi nesta terça-feira, já que 21 de junho foi declarado pela ONU como Dia Internacional da Ioga. O serviço do Clayoquot Wilderness Resort leva os hóspedes sobre o pico da Ursus Mountain, a 2.340 metros de altitude, até uma das ilhas da Reserva Vlayoquot; ou ao coração de uma floresta na região. A única voz que se ouve é a do instrutor particular que acompanha o hóspede.

O estúdio de ioga ficou no passado. Chegou a ioga de helicóptero

De volta ao hotel de luxo - onde, aliás, só se chega de hidroavião ou barco, o turista descansa em uma das 20 tendas chiquérrimas e chega à conclusão que o estúdio de ioga ficou mesmo no passado.