FILMES

Por que o quadribol de Harry Potter “pegou” e #VaiTerCopa

Kristina Haddad
Author
Kristina Haddad

Na ficção, onde nasceu, o quadribol (ou “quidditch”, no original, em inglês) é jogado no ar, sobre vassouras, com quatro bolas, alguns aros verticais e regras difíceis de explicar. Muita gente achou que seria impossível transportar isso para o mundo real. Pois é. Muita gente errou feio, errou rude!

Fora dos livros de Harry Potter, o quadribol começou a ser em 2005, e a única grande diferença para a ficção é o imperdoável efeito da lei da gravidade. Os jogadores, que não voam, precisam correr pelo campo levando vassouras entre as pernas. A cena quase ridícula faz quem vê de fora corre o risco de achar que é só mais um passatempo de nerds ou uma brincadeira hipster de fim de semana. Nada disso. O jogo “pegou” e vai ter até uma Copa do Mundo, marcada para julho deste ano, em Frankfurt.

Mas por que o quadribol atrai tanta gente assim? Não é só por causa dos livros, não.
Quer ver só?

1. Físico.

Quadribol exige força, velocidade e preparo físico. 

2. Dificuldade

Ashley Cooper, técnico de quadribol da seleção britânica, diz que quadribol é uma mistura de rúgbi e queimada. É preciso jogar de forma coletiva, com estratégia, e exige que os atletas raciocinem o tempo inteiro.

3. Igualdade de gêneros

Um time de quadribol, que tem sempre seis atletas em campo, não pode ter mais do que quatro pessoas do mesmo sexo. E nada melhor do que competir junto com uma pessoa do sexo oposto, né? 

4. A vassoura

A maior curiosidade de quem nunca jogou é saber como correr e fazer tudo mais com a vassoura o tempo todo. Os atletas garantem que é estranho no começo, mas depois o problema é se acostumar a fazer atividades rotineiras sem ela.