Bem-estar
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Bem-estar
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Bem-estar
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Mitos e verdades sobre o câncer de mama

PrincessButtercup
há um ano61 visualizações
Mitos e verdades sobre o câncer de mama
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Outubro já está indo embora e, com ele, a belíssima campanha de conscientização para prevenção do câncer de mama. Por isso, resolvemos listar aqui alguns mitos e verdade para que o mês acabe sem dar por encerrada a necessidade de você continuar a se cuidar, moça. É preciso estar alerta sempre porque com sua saúde não se brinca.

Tenha sempre em mente essas informações:

#1 Se alguém na minha família teve, então eu posso ter

Verdade: Ter mãe, irmã ou filha com câncer de mama aumenta o risco em 80%. Há um teste que mostra se há mutações genéticas, mas custa em torno de R$ 600. Se for detectada a mutação, as cirurgias preventivas conseguem reduzir bastante esse risco. 

#2 Não tenho histórico familiar então estou fora de risco

Mito: Nenhuma mulher está imune ao câncer de mama. A incidência da doença é de uma em cada oito brasileiras de até 70 anos.

#3 Fazer mamografia todos os anos é necessário para detectar tumores

Verdade: a mamografia é a principal forma de diagnóstico precoce da doença. Mesmo se você não sentir algum nódulo no seio ou qualquer outro sintoma, o exame de mamografia realizado anualmente ou mesmo duas vezes ao ano, após os 40 anos de idade, é capaz de identificar a doença nos estágios iniciais.

#4 Emoções negativas como estresse, mágoas e raiva podem causar câncer

Mito: A ciência não descobriu, até hoje, se existe uma relação entre sentimentos e o câncer. Os médicos creem que realmente não haja nenhuma. O que se sabe, porém, é que alguns comportamentos podem causar a doença, como o fumo, a bebida, a má alimentação, a exposição demasiada ao sol ou até mesmo a mutilação constante de mucosas por meio de fricção ou desequilíbrio gástrico.

#5 Mulheres obesas são mais suscetíveis à doença

Verdade: O excesso de peso é prejudicial porque o tecido gorduroso aumenta os níveis de estrogênio, hormônio que atua sobre as glândulas mamárias.

#6 Reposição hormonal dá câncer

Mais ou menos: porém, não é uma fórmula de bolo. A mulher necessita muitas vezes desse tratamento, por isso o médico deve ser muito consciente ao acompanhar a paciente. A terapia costuma ser usada em mulheres na pós-menopausa para melhorar os sintomas do climatério e reduzir a osteoporose. O uso de estrogênio e progesterona deve ser muito bem dosado e por um tempo regular porque esses hormônios podem comprometer as alterações que as glândulas mamárias sofrem com o avançar da idade. Isso aumenta o risco de câncer de mama quando o uso é por tempo prolongado.

#7 Quem menstrua muito cedo ou é mãe depois dos 30 anos tem maior probabilidade de desenvolver a doença

Verdade: O risco aumenta porque essas mulheres menstruam mais vezes ao longo da vida, ficando excessivamente expostas aos hormônios estrogênio e progesterona. O estrogênio estimula as células da glândula mamária a se reproduzir. Portanto, quanto mais menstruações, maior é o risco.

#8 Anticoncepcionais que interrompem a menstruação são eficazes na prevenção do câncer de mama.

Mais ou menos: Esse tipo de anticoncepcional tem sido altamente positivo no combate ao câncer de colo de útero. Contudo, em casos de câncer de mama, a ciência ainda não descobriu nada.

#9 Praticar atividade física ajuda na prevenção

Verdade: Cerca de 30 minutos diários de caminhada são suficientes. E a atividade traz benefícios extras: mantém os ossos fortes e a cabeça tranquila.

#10 Próteses de silicone podem causar câncer

Mito: Não há relação entre câncer de mama e próteses de silicone. O único problema é que o implante pode dificultar o diagnóstico de tumores.

#11 Câncer de mama só dá em mulheres

MITO: qualquer animal na face da Terra que tiver mamas e mamilos possui glândulas mamárias e, portanto, sujeito a desenvolver um câncer no local. Portanto, homens também devem ficar atentos e fazer exames de toque dos 40 anos.

Quanta água se deve beber num avião?

PrincessButtercup
há um ano57 visualizações

O ar na cabine é seco, um monte de aeroportos não deixa você embarcar levando garrafinha d’água e, pra piorar, as companhias aéreas andam tão mão-de-vaca que às vezes é preciso pagar uma pequena fortuna por um copinho de água mineral. Mas será que você, passageiro comum, corre risco de desidratar num voo desses? Pois é, a resposta é sim. O que fazer, então?

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Quanta água se deve beber num avião?

Num voo de longa duração 

Segundo a Associação médica Aerospacial, você precisa beber cerca de 240ml para cada hora de voo. Isso é um pouco mais do que aqueles copinhos de água mineral que vêm lacrados (são 200ml ali). Mas isso é o ideal. O mais provável é que você não vá desidratar num voo de até 4 horas de duração.

Maaaaas se for um voo desses de Brasil-Europa ou Brasil-EUA, com pelo menos nove horas no ar, é bom beber água sempre que possível. Até porque se você sempre levantar para buscar água, vai melhorar a circulação nas pernas.

Com bebidas alcoólicas 

Okay, você vai pegar aquele voo para Frankfurt sozinho e acha que é uma ótima chance de encher a cara sem ninguém pra te vigiar… Só que álcool desidrata, então é preciso tomar alguns cuidados. O ideal é beber um copo d’água pra cada taça de vinho. Se você conseguir manter a proporção de um pra um, vai ficar na boa e evitar a desidratação, mas boa sorte ao tentar caminhar em linha reta depois de 12h de voo na manguaça.

Indo para cidades na altitude 

Quanta água se deve beber num avião?

Quanto mais altitude, menor é a umidade do ar. Ou seja, se você vai para algum lugar como La Paz (3.600 metros de altitude), vai perder líquido mais rápido. O recomendável é beber entre um litro e um litro e meio de água a mais do que o normal quando estiver em um lugar assim.

Num avião novo 

Quanto mais novo o avião, melhor. Os 787 e A350, por exemplo, tem cabine com umidade um pouco maior, o que reduz a sensação de secura para os passageiros. Só que isso não significa que você pode se cuidar menos. Se algum comissário de bordo passar oferecendo bebida, peça água. Sempre.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
pilarmag
Escritora, psicóloga de parentes e amigos, experimentada na cozinha e na Comunicação, já pipocou na chapa quente de grandes jornais e empresas, mãe de cachorro, esposa prendada e tirana, mulher sensível e chorona, teóloga meia boca, fã de Neil Degrasse Tyson. Namastê! Prazer em te conhecer.