Fait diver
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Fait diver
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Queen Tee
Queen.Teehá 2 meses

Fait diver

Inventaram a internet e ai a gente comenta tudo
    • Reportar esta pasta de histórias
Fait diver
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

10 momentos de BoJack Horseman que ilustram perfeitamente nossas vidas

Queen Tee
há 2 meses1.6k visualizações
10 momentos de BoJack Horseman que ilustram perfeitamente nossas vidas
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Nem me fale, BoJack! (Foto: Reprodução)

O cavalo mais amado do Netflix (sorry, Little Sebastian) já tem data marcada para voltar para nossas vidas. A 4ª temporada da série BoJack Horseman estreia no sábado, 8 de setembro, garantindo um fim de semana de binge watching intenso, pra ninguém botar defeito.

Se você não assiste BoJack, eu te garanto que você está perdendo uma das melhores séries originais do Netflix. Com um roteiro impecável, a produção mistura humor e drama de um jeito muito incrível e dentro de um cenário absolutamente surreal - afinal, o protagonista é um cavalo RISOS.

Você pode saber mais sobre a série aqui:

Não tá convencido ainda?

Pois eu vou te ajudar a ver como BoJack é a versão em desenho da sua vida.

10 momentos de BoJack Horseman que ilustram perfeitamente nossas vidas

1) Quando a gente da aquela procrastinada no trabalho da escola/faculdade/emprego arrumando subterfúgios ~completamente aceitáveis e compreensíveis

"Eu acabei de passar seis horas escolhendo minha fonte? P*** Me*da!"

Quem nunca?

2) Quando da bug naquele app chamado VIDA

"Meu ponto é, eu não entendo como as pessoas vivem. É impressionante pra mim que as pessoas acordem todas as manhãs e digam: "Yeah, outro dia, vamos lá!"

Os questionamentos diários de todos nós.

3) Ou quando a gente começa a se perguntar REAL OFICIAL sobre nossa capacidade de tomar decisões?

"Bom essa foi mais uma em uma longa série de escolhas de vida equivocadas"

4) E ai tenta arrumar desculpas para a sucessão de erros cometidos...

"Sim, eu gosto disso. Eu não fiz nada errado porque nós não podemos fazer nada de errado, porque nós todos somos só produtos de nosso ambiente, quicando por ai como bolinhas de gude em um jogo de Hungry, Hungry Hippos que é o nosso cruel e aleatório universo!".

5) ... e ai bate aquela insegurança

"Eu passo bastante tempo com meu "eu real" e acredite em mim, ninguém vai amar esse cara."

6) Também teve quando o Todd traduziu em palavras o que são nossos 20 e poucos anos

"Sabe, às vezes eu sinto que minha vida inteira é só uma série de desventuras meio loucas mais ou menos relacionadas"

"Eu acho que na verdade isso é ter vinte e poucos anos"

7) Ou ainda quando a Diane ilustrou o que é a dura tarefa de levantar da cama numa segunda-feira cedo 

"Ugh... por que está tão... de dia... agora?"

8) Quando o BoJack mostrou que tudo o que a gente precisa é uma dosezinha no fim de uma semana de rachar...

"Diga quando parar"

"Agora"

9) ... e um bom banho

"Eu preciso ir tomar um banho pra não conseguir diferenciar se eu estou chorando ou não"

10) E por fim, quando a Diane pensou num app que todos nós queríamos baixar

"Ideia para um novo aplicativo: um botão de desfazer que consegue desfazer longos períodos de tempo."

"Três meses... Um ano... Uma vida... Um clique e tudo poderia voltar para o jeito que era antes".

Volta logo, BoJack!

WTF da semana: é 2017 e tem gente empenhada em dizer que nazismo é de esquerda

Queen Tee
há 2 meses167 visualizações
WTF da semana: é 2017 e tem gente empenhada em dizer que nazismo é de esquerda
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Marcha de neonazistas e bloqueada por manifestantes antifascistas (Foto: Reprodução/ Twitter)

Porque o poço não tem fundo nessa palha-assada que é a vida, na semana passada tivemos uma sequência de eventos lamentáveis, todos detonados por uma marcha de supremacistas brancos e neonazistas na cidade de Charlottesville, no estado da Virginia, EUA, no sábado, dia 12.

Se você quiser saber mais sobre o que rolou, recomendo fortemente o minidoc produzido pela publicação Vice dos Estados Unidos, já disponível com legendas em português no site da Vice Brasil.

Além da morte terrível de uma jovem que protestava contra os neonazistas, tivemos cenas lamentáveis ™ protagonizadas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que vive uma crise política detonada pela reação a Charlottesville.

No Brasil a repercussão foi grande, mas o mais bizarro - e olha que foi uma disputa acirrada viu - foi muita gente, mas muita, tentando se convencer e convencer os outros de que o nazismo, enquanto movimento e ideologia, seria "de esquerda". 

Isso mesmo - um movimento caracterizado principalmente pelo seu cerne nacionalista e de supremacia racial cairia no espectro da esquerda política.

WTF da semana: é 2017 e tem gente empenhada em dizer que nazismo é de esquerda

Em um ambiente cagado de polarização política como o que vivemos atualmente, as pessoas estão tão empenhadas em empurrar pro outro lado, "o inimigo", as coisas que não gostam que se esforçam em propagar chorume na internet sem abrir um livrinho ou sei lá, dar um Google mesmo em fontes confiáveis sabe.

Não é difícil.

Por exemplo, uma rápida pesquisa te levaria a esse artigo da BBC Brasil DE MAIO, que explica direitinho por que sair falando em caps lock NAZISMO É DE ESQUERDA E ME DEIXA PENSAR ASSIM é apenas uma grande bobagem.

"Me parece que isso é uma grande ignorância da História e de como as coisas aconteceram", disse à BBC Brasil Izidoro Blikstein, professor de Linguística e Semiótica da USP e especialista em análise do discurso nazista e totalitário.

"O que é fundamental aí é o termo 'nacional', não o termo 'socialista'. Essa é a linha de força fundamental do nazismo - a defesa daquilo que é nacional e 'próprio dos alemães'. Aí entra a chamada teoria do arianismo", explica.

Se você quer entrar nas minúcias da discussão ideológica da questão, o artigo ainda se aprofunda com a contribuição da Adriana Dias, da Unicamp:

"Os comícios hitleristas eram profundamente antimarxistas. O nazismo e o fascismo diziam que não existia a luta de classes - como defendia o socialismo - e, sim, uma luta a favor dos limites linguísticos e raciais. As escolas nacional-socialistas que se espalharam pela Alemanha ensinavam aos jovens que os judeus eram os criadores do marxismo e que, além de antimarxistas, deveriam ser antissemitas."

Não tá satisfeito né? Eu sabia.

Diante da pororoca de esgoto que se converteram as redes sociais durante a semana, o Guga Chacra, do Estadão, publicou um artigo escrito pelo Michel Gherman, professor da Universidade Hebraica de Jerusalém e coordenador do Centro de Estudos Judaicos da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Nele, Gherman explica:

A intenção (de Adolf Hitler) era criar um partido de massas, radicalmente antissemita e anticomunista. Hitler e os nazistas eram nacionalistas extremistas. Acreditavam na construção de um Estado alemão baseado na raça ariana. Assim, quaisquer perspectivas de classes ou internacionalistas eram consideradas posições inimigas e deviam ser derrotadas. Dessa forma, Hitler percebe o socialismo, o marxismo e o judaísmo como inimigos. Os dois primeiros por falar em luta de classe e internacionalismo, o segundo por ser, segundo ele, cosmopolita.

Gherman faz ainda questão de esclarecer que, como extrema-direita, o movimento nazista não representa o polo do espectro politico que entendemos como direita numa democracia:

Mas não se enganem, nada mais distante, também, de qualquer posição de direita liberal. O nazismo era um movimento de extrema–direita, o que em sua natureza é distinto da direita liberal e democrática.

Desenhado, né mores?

No mais, se esse povo gastasse seu tempo nas ~redes menos em malabarismo retórico e mais em condenar racismo e demonstrações de ódio, o mundo estaria, ó, bem melhor.

Me respeitem, respeitem nossa inteligência.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
Queen.Tee
interné com brasilidade